thumbnail Olá,

Última vitória em um confronto eliminatório foi sobre o Atlético Mineiro, em 2000. Goal.com relembra as últimas participações do Timão na competição continental.

POR FERNANDO H. AHUVIA – DIRETO DE SÃO PAULO

O torcedor corintiano vive a expectativa de ver pela primeira vez o seu time conquistando a Copa Libertadores da América. Apesar de ter terminado a fase de grupos sem perder e ainda com a segunda melhor campanha geral, o Corinthians precisa mostrar que também sabe jogar mata-mata.

A última vez que o Timão levou a melhor em um confronto eliminatório da competição foi sobre o Atlético-MG nas quartas de final de 2000. Depois disso, o Alvinegro foi derrotado nos últimos cinco confrontos: Palmeiras (2000), River Plate-ARG (2003 e 2006), Flamengo (2010) e Deportes Tolima-COL (2011).

Eliminações do Corinthians na Copa Libertadores da América
ANO
FASE
ADVERSÁRIO
1977 Primeira fase -
1991 Oitavas de final Boca Juniors-ARG
1996 Quartas de final Grêmio
1999 Quartas de final Palmeiras
2000 Semifinal Palmeiras
2003 Oitavas de final River Plate-ARG
2006 Oitavas de final River Plate-ARG
2010 Oitavas de Final Flamengo
2011 Pré-Libertadores Tolima-COL

 

  Corinthians para duas vezes em "São Marcos"

Campeão Brasileiro de 1998, o Corinthians chegou à Libertadores do ano seguinte entre os favoritos. O time Alvinegro iniciou a competição no Grupo 3 ao lado de Palmeiras, Cerro Porteño-PAR e Olímpia-PAR. Com quatro vitórias e duas derrotas, a equipe terminou a primeira fase com a melhor campanha geral.

Nas oitavas de final, o Corinthians eliminou o Jorge Wilstermann. Após empate por 1 a 1 fora de casa, os paulistas levaram a melhor sobre os bolivianos no Pacaembu: vitória por 5 a 2. O adversário das quartas seria mais uma vez o Palmeiras. No primeira jogo, o Verdão venceu por 2 a 0 com gols de Oséas e Rogério. Na volta, o Timão devolveu o placar com gols de Edílson e Ricardinho. A decisão foi para os pênaltis e o Alviverde levou a melhor: 4 a 2.

Bicampeão Brasileiro de 1999 e campeão do Mundial de Clubes da Fifa em 2000, o Corinthians chegou ainda mais confiante para sua quinta participação na Copa Libertadores. Novamente o time comandado por Oswaldo de Oliveira terminou a primeira fase na liderança do Grupo 3, que também contava com o América-MEX, Olímpia-PAR e a Liga Universitária de Quito.

Nas oitavas de final, o Corinthians passou pelo Rosário Central, da Argentina, nos pênaltis. Na fase seguinte, o Timão teve pela frente o Atlético Mineiro. Depois de um empate de 1 a 1 em Belo Horizonte, o time paulista fez 2 a 1 e chegou pela primeira vez à semifinal. Novamente o adversário seria o arquirrival Palmeiras. Depois de duas partidas emocionantes, a decisão, mais uma vez, seria nos pênaltis. Marcelo Ramos, Roque Júnior, Alex, Asprilla e Júnior converteram as cinco cobranças para o Verdão. Ricardinho, Fábio Luciano, Edu e Índio fizeram os gols do Alvinegro. Na última cobrança, Marcos pegou a penalidade do ídolo corintiano Marcelinho Carioca e o time palmeirense eliminou o Corinthians de novo.

  Timão não passa das oitavas diante do River Plate

Em 2003, o Corinthians voltou a disputar a Libertadores da América por ter sido campeão da Copa do Brasil no ano anterior. Com cinco vitórias em seis partidas, o Timão terminou em primeiro no grupo de Cruz Azul-MEX, Fénix-URU e The Strongest-BOL.

Garantido com a melhor campanha geral da primeira fase, o time comandado por Geninho enfrentou o River Plate. Com duas derrotas por 2 a 1, o Timão acabou sendo mais uma vez eliminado.

Três anos depois, o Corinthians voltaria a Libertadores por ter conquistado o Campeonato Brasileiro de 2005. Com apenas uma derrota, o Alvinegro avançou aos mata-matas em primeiro lugar do Grupo 4, que tinha o Tigres-MEX, Universidad Católica-CHI e Deportivo Cali-COL.

Assim como na última participação, o River Plate foi o adversário do Corinthians nas oitavas. Jogando na Argentina, o River venceu por 3 a 2. No Pacaembu, o Timão também foi derrotado: 3 a 1. Revoltados, os torcedores corintianos transformaram o estádio em uma praça de guerra e várias pessoas acabaram feridas.

  Eliminação no ano do centenário e vexame na Pré-Libertadores

A oitava participação do Corinthians na Libertadores aconteceu no ano do centenário do clube. Contando com o craque Ronaldo, a pressão pelo título inédito era ainda maior. Ao lado de Racing-URU, Independiente Medellín-COL e Cerro Porteño-PAR, o Timão, com cinco vitórias e um empate, foi a melhor equipe da fase de grupos e ganhou o direito de enfrentar a pior equipe classificada.

O problema é que o Flamengo acabou sendo o adversário do time comandado por Mano Menezes. Sob um temporal que caiu sobre o Maracanã, o Rubro-Negro venceu por 1 a 0. Adriano, de pênalti, fez o único gol da primeira partida. No jogo de volta, o time paulista chegou a abrir 2 a 0, mas Vágner Love, no segundo tempo, marcou o gol que tirou o Corinthians da competição.

No ano passado, o Corinthians acabou tendo sua pior participação na competição continental. Após terminar o Brasileirão na terceira colocação, o Timão precisou disputar a Pré-Libertadores diante do Tolima-COL. Depois de um empate sem gols no Pacaembu, o time comandado por Tite perdeu por 2 a 0 e mais uma crise se instaurou no Parque São Jorge. Ronaldo anunciou sua aposentadoria, enquanto Roberto Carlos se transferiu para o Anzhi Makhachkala.

  Chegou a vez do Corinthians?

Pela primeira vez na história, o Corinthians disputa três edições seguidas da Libertadores. Com um belo conjunto, o time comandado por Tite é considerado um dos favoritos a conquista da Libertadores. Chegou a vez de o Timão ser campeão? O primeiro passo para que isso aconteça precisará ser dado contra o Emelec, dia 2 de maio, no Equador.

Relacionados