thumbnail Olá,

Goal.com faz um raio-X de Bolívar, Lanús e Emelec, adversários de Santos, Vasco e Corinthians

BolívarBolívarLanúsLanúsEmelecEmelec

Por Jhonkarlos Guiñan

O fim da fase de grupos da Copa Libertadores definiu os adversários dos brasileiros na fase de oitavas de final da competição. Enquanto Internacional e Fluminense se enfrentam no choque de trupiniquins, Santos, Vasco e Corinthians enfrentarão rivais estrangeiros.

Goal.com traz uma análise completa dos três rivais estrangeiros dos brasileiros nesta fase:

O BOLÍVAR NÃO É SÓ A ALTITUDE
http://u.goal.com/179800/179883hp2.jpg Uma das grande surpresas desta Copa Libertadores é o Bolívar. O futebol boliviano é o mais modesto da América do Sul e ninguém apostava no time celeste, que hoje é digno de ser mencionado.

O Bolívar venceu o torneio nacional em 2011 e ganhou o direito de se classificar diretamente à fase de grupos da Libertadores, onde esteve ao lado de Universidad Católica, Junior de Barranquilla e Unión Española.

Na teoria, a previsão era de que a equipe boliviana era a mais fraca dos quatro integrantes. A surpresa de muitos chegou no dia 9 de fevereiro, quando arrancou o empate contra a Católica, no Chile, provando que não dependia só da altitude.

A surpresa foi se convertendo em realidade, depois que a equipe venceu os dois jogos contra o Junior de Barranquilla e golear a Universidad Católica na última partida. William Ferreira, apesar de ser a grande figura da equipe, fez apenas um gol na fase de grupos. O Santos o espera.

PONTO FORTE

http://u.goal.com/174700/174743_hp.jpg
As equipes bolivianas costumam ser fortes na altitude e geralmente não deixam escapar pontos quando jogam em casa, mas por outro lado, acontece o contrário quando jogam como visitantes.

Mesmo que quase todos os times bolivianos apresentem essas características, o Bolívar é uma equipe que não se desarma quando joga fora de casa.

O Bolívar sabe aproveitar a altitude, mas quando atua longe de seus domínio, não vai tão mal assim. Se o The Strongest tivesse atuado tão bem quanto Bolívar como visitante, também estaria nas oitavas de final.



PONTO FRACO

http://u.goal.com/143700/143783_hp.jpg
Em seus melhores dias, o Bolívar consegue atuar bem coletivamente, mas muitas vezes a equipe acaba dependendo demais de suas principais figuras. Especialmente de William Ferreira.

Faltam talentos individuais à equipe de Hoyos para resolver os jogos e este é um aspecto muito importante nestes jogos eliminatórios.

Além de Rudy Cardozo e Ferreira, são poucas as figuras que tem este plantel e, mesmo que ele não seja de baixo nível, o resto dos jogadores de ataque não parecem prontos para grandes jogos da Copa Libertadores.

Será um duro teste para um time que não está acostumado a jogar este tipo de partida na Libertadores e administrar a pressão que tem os clubes que chegam a esta fase.


SISTEMA TÁTICO

http://u.goal.com/181500/181586hp2.jpg
 

LANÚS CONCENTRADO NA LIBERTADORES
http://u.goal.com/144200/144251hp2.jpg
O Lanús foi muito criticado no passado semestre por seu torcedores e a imprensa local. O técnico Schurrer, que se cansou de escapar de perguntas incômodas acusando quem quer que fosse pelos fracassos de seu time, teve bom início no Apertura, mas a equipe ficou sem combustível e não conseguiu evitar a recuperação do Boca Juniors.

Mesmo assim, neste semestre as coisas são muito diferentes no conjunto grená, só que não no torneio local. A diretoria do clube ordenou que a equipe se concentrasse única e exclusivamente em sua participação na Copa Libertadores, deixando de lado o Clausura argentino.

Na maior competição de clubes de nosso continente, o Lanús ficou no Grupo 2 junto com Flamengo, Emelec e Olimpia. Um grupo complicado, mas não impossível. Mesmo com o otimismo dos argentinos, as coisas não começaram da melhora maneira, com empate diante do Flamengo e derrota para o Olimpia.

Mesmo assim, a esperança se acendeu quando a equipe venceu os dois jogos contra o Emelec e goleou o Olimpia por 6 a 0. Regueiro e Pavone foram os jogadores mais decisivos deste time que agora "pisa forte" na Libertadores. O Vasco o espera.


PUNTO FORTE

http://u.goal.com/179400/179436_hp.jpg
O Lanús se esqueceu do Torneo Clausura, onde apenas soma 10 pontos em 11 jogos, para centrar-se somente na Copa Libertadores.

Toda a atenção de Schurrer está nesta competição e as decisões que toma serão pensando na Copa Libertadores.

A equipe conta com Pavone, Valeri, Camoranesi e um Mario Regueiro que cada vez mais se parece com o que se destacou no Racing e em sua primeira temporada no Valencia.

O otimismo nas nuvens e a esperança no pico. Será difícil despertar o Lanús deste sonho de Libertadores.


PONTO FRACO

http://u.goal.com/177000/177093_hp.jpg
Uma das constantes críticas a Schurrer é o fato de que não reveza a equipe entre os jogos das duas competições.

Até aqui, a equipe não mostra desgaste físico, mas as próximas partidas serão de maior exigência para o Lanús.

Além disso, a irregularidade pode ser ruim para este time que demonstrou ser capaz do melhor e do pior, de ser um time com altíssima capacidade ofensivas e ao mesmo tempo não criar chances de gol.

A dependência do que faz Pavone também é impressionante. Se o camisa 9 não está em seu dia, o Lanús vai muito mal.

SISTEMA TÁTICO

http://u.goal.com/181500/181594hp2.jpg

 O EMELEC ACORDOU A TEMPO
http://u.goal.com/146200/146244hp2.jpg

EmelecEmelec

O Equador tem dois representantes nas oitavas de final da Copa Libertadores, ambos conseguiram se classificar com muito sofrimento. O Emelec é um deles, que avançou no Grupo 2, onde disputou com Lanús, Olimpia e Flamengo.

A equipe foi demasiadamente irregular na fase de grupos, mesmo assim, sempre mostrou a garra e ambição que é histórica do clube. A equipe equatoriana teve um início terrível, mas foi se recuperando a medida que a competição foi se desenvolvendo.

No torneio local, as coisas andam relativamente bem, já que o Emelec soma 18 pontos, com um jogo a menos que seus adversários, o que lhe situa na quarta colocação, com possibilidade de passar à terceira no caso de vitória no jogo pendente.

A defesa tem sido um dos problemas principais do Emelec, que é o time classificado que mais sofreu gols. Esse número não é muito alentador para a equipe, que enfrenta o Corinthians nas oitavas de final.

PONTO FORTE

http://u.goal.com/173500/173577_hp.jpg
A equipe de Marcelo Freitas sempre demonstrou muita garra quando as coisas não vão bem e isso lhe permitiu conseguir bons resultados.

Luciano Figueroa é o artilheiro da equipe equatoriana. O argentino anotou três gols nesta Libertadores, quase 50% dos gols que fez sua equipe.

Sua presença tem sido fundamental no ataque do Emelec, time que conseguiu se recuperar nos dois últimos jogos e conquistar seis pontos, algo que lhe catapultou para as oitavas de final.

Além disso, também estão presentes jogadores como José Quiñonez, Mondaini e Achillier, que aportam muito à equipe.

PONTO FRACO

http://u.goal.com/146200/146244_hp.jpg
Classificar-se às oitavas de final com viradas na última hora nos dois últimos jogos mostra bem o que o Emelec sofreu para chegar até aqui.

Como assinalamos anteriormente, a equipe de Freitas é o classificado que sofreu mais gols na Copa Libertadores. Sofre demais na defesa.

Além disso, o Emelec atravessou uma seca de mais de 300 minutos sem marcar gols. Muitos detalhes a corrigir em um time que conseguiu se classificar na segunda colocação de um dos grupos mais fracos do torneio.

O Corinthians chega em um grande momento, apesar da eliminação no Paulistão, e todas as carências equatorianas podem ser escancaradas diante do Timão.

SISTEMA TÁTICO

http://u.goal.com/181500/181595hp2.jpg
Os adversários dos brasileiros na Libertadores

Relacionados