thumbnail Olá,

Goal.com projeta o futuro do Grêmio sem seu lateral-direito, e o futuro do jovem na equipe russa

Nem Real Madrid, nem Internazionale. A expectativa que muitos tinham em ver o lateral-direito Mário Fernandes em algum grande palco da Europa deve levar mais algum tempo para acontecer. Segundo informações, apenas detalhes separam o jogador de um acerto com o CSKA Moscou, onde começa a fazer seu nome no Velho Continente.

No final das contas, o negócio é bom para o jogador? E para o Grêmio?

Uma vaga em aberto

Quinze milhões de euros (ou R$ 36 milhões) é o valor que o clube do Leste Europeu pagou para levar um dos melhores defensores do país. Metade desse valor fica com os gaúchos, o que deve satisfazer ao menos a necessidade de sanear o caixa tricolor. Se a cifra não é a ideal, o mesmo não pode ser dito da data de sua ida à Rússia: Mário só sai quando o Grêmio encerrar sua participação na Copa do Brasil, objetivo que ainda tem ao alcance.

A questão que fica é quem ocupará a vaga do garoto. Num primeiro momento, Gabriel deve assumir a lateral-direita, por possuir, em teoria, a qualidade no apoio necessária para manter a equipe de Vanderlei Luxemburgo perigosa pelos dois lados do campo. A displicência do camisa 2, porém, desagrada tanto ao treinador quanto à torcida, tanto que sua permanência no Olímpico está em cheque.

Pará, por sua vez, é homem de confiança de Luxa, que inclusive indicou sua contratação ao clube gaúcho. Mesmo sem a mesma qualidade individual, o ex-Santos conta com o respaldo de seu treinador e certamente mostraria empenho para provar seu valor, ainda mais com a desconfiança que cerca sua chegada ao time. Edílson, que retornou de empréstimo no início da temporada, corre por fora e dificilmente seria reincorporado.

O Tricolor poderia, em tese, utilizar parte do valor arrecadado para investir em um nome que se aproximasse da qualidade de Mário Fernandes, mas a hipótese é fraca. Com os grandes investimentos feitos no futebol para 2012, o Grêmio não irá cometer loucuras no mercado, salvo se conseguir algum negócio de ocasião, como algum jogador que atue no exterior e sonhe em voltar ao país no meio do ano.

Chance para amadurecer

A oferta até pode ser satisfatória, mas deve-se questionar se a Rússia, mesmo com o avanço dos últimos anos, é o melhor destino para Mário. Sucesso no CSKA não deve ser problema para o ala, mas sim o quanto do seu potencial será realmente explorado nos campos gelados.

O gremista é um jogador de qualidade indiscutível, mas ainda tem muito a aprimorar, principalmente no que diz respeito à questão física: basta ver suas recorrentes lesões nos últimos tempos. Um mercado mais acostumado à prática de formar atletas, como Itália ou Espanha, daria esse suporte que o Leste Europeu ainda não garante. Existem exemplos de brasileiros que tiveram sucesso por lá, porém há muitos outros de jogadores que sumiram e deixaram para trás oportunidades mais promissoras em favor da realização imediata.

Até onde o lateral de 21 anos pode chegar depend de si, e essa é outra questão importante. O tratamento dado pela direção tricolor aos problemas profissionais de Mário seguramente não se repetirá em Moscou. Mas há um lado bom na situação. É a grande oportunidade para o garoto amadurecer, e compreender enfim quais as obrigações de um atleta profissional, pois terá um nome a construir em um país que sequer o conhece. Quem sabe, aí, teremos não mais uma promessa, mas um nome a se levar a sério para o futuro da Seleção brasileira.

Como se atualizar com as notícias do futebol mundial fora de casa? Com http://m.goal.com - sua melhor fonte de cobertura para celulares do futebol.

Relacionados