thumbnail Olá,

Clube deve direito de imagem e segunda parcela do 13º salário. Diretoria faz mapeamento detalhado

A nova diretoria santista não terá um feliz Natal. E um dos responsáveis por isso é Marcelo Teixeira, que deixou a presidência do Santos na cerimônia de posse no último dia 15. Dívidas com jogadores e funcionários, além de adiantamentos das receitas, criaram um presente natalino que nenhum santista gostaria de receber do bom velhinho: um rombo orçamentário.

– O grande problema é que o Santos já recebeu os adiantamentos que iria receber da Federação Paulista de Futebol. E estamos devendo os direitos de imagem dos jogadores em outubro e novembro. A segunda parcela do 13º salário deveria ser paga no dia 21 (nesta segunda-feira), mas não teremos recursos – explica José Paulo Fernandes, ainda sem cargo definido na nova diretoria, mas, segundo ele, será parecida com a de Gilberto Cipullo, vice-presidente de futebol do Palmeiras.

Uma equipe de funcionários do Santos está preparando um mapeamento detalhado das finanças do clube para o novo presidente, Luis Álvaro Ribeiro. O resultado de toda a investigação deve sair nesta semana. Até lá, o novo mandatário santista e Álvaro de Souza, homem forte das finanças do Peixe, não comentarão sobre a saúde financeira do clube da Baixada Santista.

Tamanha precaução só aumenta a expectativa da torcida. De números, sabe-se que o Santos deve R$ 25 milhões para Marcelo Teixeira. Mas o rombo é maior e urgente.

– Que presentão de Natal, hem? – conclui Fernandes.

Relacionados