thumbnail Olá,

Brasileiros desaprovam escalação de Jadson, chamam técnico de 'burro' e até pedem estrela da Seleção feminina

A boa relação de Mano Menezes com a torcida brasileira foi abalada neste sábado, no Estádio Mário Alberto Kempes, em Córdoba (ARG). Insatisfeitos com a escalação de Jadson como titular, um grupo de torcedores reclamou e foi repreendido pelo técnico.

Antes do gol marcado, o meia recebia vaias pelos erros de passe e o cartão amarelo recebido. Quando fez outra falta e poderia ter sido expulso, teve de ouvir os pedidos pelo são-paulino Lucas. Minutos depois, o chute certeiro de Jadson causou reações no banco de reservas. Mano e o diretor de comunicação Rodrigo Paiva se viraram para os torcedores e aplaudiram. A atitude não redimiu o comandante.

- Com dez minutos de jogo ele nos mandou calar a boca, fez sinal com a mão. Ele não tem o direito de fazer isso, não é porque o Jadson fez o gol que ele acertou - afirmou o mineiro Alexandre Amaral, indignado com o técnico.

- Ele tentou amenizar com aplausos, mas foi uma atitude de ódio porque estávamos reclamando - completou.

Mesmo em vantagem, os torcedores não pouparam Mano e o chamaram de burro na descida para o vestiário.

Outro destaque dos exigentes brasileiros era uma faixa clamando pela craque da Seleção feminina: "Bota a Marta". Um dos que pediam a camisa 10 era o argentino Joshua Patrocinio, nascido em Tucumán, mas filho de mãe brasileira.

- Sou apaixonado por esse país e essa seleção - declarou, beijando a camisa amarela.

Relacionados