Andy Murray, o campeão de Wimbledon que poderia ter sido jogador de futebol

O tenista escocês alcançou a glória ao conquistar o tradicional torneio disputado na Inglaterra. O Goal mostra o lado futebolístico do campeão

O mítico All England Tennis Club viveu uma tarde mágica, destas que entram nas páginas douradas da história do esporte. Após 77 anos, o escocês Andrew Murray acabou com o jejum de títulos da Grã-Bretanha em Wimbledon ao vencer o sérvio Novak Djokovic por 6-6,7-5 e 6-4. O último britânico a ter conseguido o feito havia sido Fred Perry.

Murray não conseguiu segurar as lágrimas após a suada vitória sobre Djokovic. Triunfar em Wimbledon sempre foi o seu grande sonho, desde a época de criança. No entanto, o tênis não é o único esporte amado pelo atleta de 26 anos. O sucessor de Fred Perry é um aficionado por futebol e praticou o esporte durante boa parte de sua juventude.

Tenista desde criança, Murray sempre mostrou interesse pelo futebol e chegou até mesmo a ter a chance de jogar nos times de base do Rangers, que ao lado do Celtic é o grande clube da Escócia. No entanto, recusou tal proposta quando tinha 15 anos para se dedicar totalmente à raquete.

“Quando tinha 13 anos, estava entre os quatro ou cinco melhores tenistas da Europa, na minha categoria. No futebol, poderia ter estado entre os melhores 25 ou, quiçá, entre os piores da Escócia. É algo que nunca vou saber. Obviamente tomei uma boa decisão, mas adoro futebol e às vezes pratico quando tenho tempo livre”, disse Murray em entrevista para o Daily Record.

Fanático por futebol, o tenista é torcedor fanático do Hibernian Football Club. Modesto, o clube de Edimburgo faz um dos grandes clássicos do país, contra o Hearts, mas não ganha o Campeonato Escocês há 61 anos e está longe de ser tão conhecido como o Celtic ou Rangers.

“A maioria dos meus amigos são Rangers ou Celtic. Temos jogadores jovens, mais ou menos. A verdade é que eles têm feito muito bem, levando-se em conta que ganhamos a Copa da Liga em 2007”, explicou para a Four Four Two.

Murray também sempre lembra com muita alegria da partida do Hibernian contra o AEK, pela Copa da UEFA (atual Liga Europa) de 2001/02, quando os Hibs, após perderem por 2 a 0 na Grécia, conseguiram virar o placar em casa, mas acabaram sendo eliminados do torneio na prorrogação.

Uma curiosidade desconhecida é que o jogador precisa usar uma tornozeleira em todos os seus jogos de tênis por causa de uma contusão de futebol. “Joguei em duas equipes,em uma como atacante e na outra como ponta-esquerda. Nunca tive um bom pé esquerdo, então quando tive que usá-la, fiz um lance de diagonal e um dos rivais entrou forte no meu tornozelo esquerdo”, revelou.

Perguntado sobre qual seria o jogador ideal para os Hibs, Murray não titubeou ao revelar o improvável sonho: “Lionel Messi é o meu favorito, dentre todos”.