Inglaterra 2 x 1 Brasil: Seleção vai mal, Ronaldinho perde pênalti e Inglaterra vence

Com meio campo pouco criativo, seleção sucumbiu após pênalti desperdiçado por R10. Rooney e Lampard marcaram para os ingleses, enquanto Fred descontou com belo gol.
Por Matheus Quelhas

Seleção inglesa sufoca meio campo brasileiro, que pouco cria; Ronaldinho desperdiça pênalti

Logo no primeiro minuto, Ronaldinho Gaúcho tentou mostrar a que veio e pressionou o goleiro Hart em sua área, mas o arqueiro do Manchester City fintou o meia e saiu perigosamente, mas com categoria. Aos 4, a seleção chegou pela primeira vez com Neymar e Ronaldinho pela esquerda, quando Cahill cortou bem. Oscar também iniciou a partida participando bastante e aos seis minutos lançou Neymar do campo de defesa para o que seria uma ótima chance, mas o santista dominou mal e não conseguiu finalizar.

Com a Inglaterra fechada sem a bola e um esquema com três atacantes de ofício, o Brasil encontrava dificuldades para bloquear as subidas dos atacantes adversários pelas pontas assim como penetrar na defesa inglesa. Ainda assim, o árbitro portguês Pedro Proença "presenteou" o Brasil com um pênalti duvidoso. Ronaldinho cruzou e a bola resvalou no braço de Wilshere, tentando sair da bola.

O problema é que na cobrança, o camisa 10 do Atlético Mineiro mandou mal e permitiu uma boa defesa de Hart - que fez milagre mesmo no rebote, quando Ronaldinho chegou de carrinho para marcar. Neymar ainda tentou pegar uma segunda sobra, mas não teve sucesso.

O time inglês respondeu mais rápido do que os brasileiros esperavam e aos 21 minutos Welbeck quase balançou as redes. Rooney mandou de primeira para Wilshere, que achou o atacante do Manchester United dentro da área, mas Welbeck mandou por cima do travessão. E não parou por aí: quatro minutos depois do lance de perigo, Rooney balançou as redes brasileiras.

Ele começou a jogada pelo meio, deixando com Wilshere, que deu passe açucarado para a entrada de Walcott. Julio César salvou a primeira, mas na sobra Wayne Rooney finalizou de forma certeira e abriu o placar com chute por baixo.

A oportunidade mais clara para empatar pelo lado da seleção brasileira apareceu aos 36, quando Neymar recebeu lindo cruzamento de Oscar e chegou um pouco atrasado, desviando de canela por cima do gol defendido por Joe Hart e perdendo chance incrível. E antes do fim da primeira parte do jogo, Walcott ainda assustou o goleiro Julio Cesar em chute cruzado, após boa jogada de Welbeck, aos 43.

Brasil melhora, mas não o bastante

No intervalo, saíram Luis Fabiano, Ramires e Ronaldinho Gaúcho, para a entrada de Fred, Arouca e e Lucas. As mudanças definitivamente deram sangue novo à seleção, que igualou o marcador logo aos 2 minutos de segunda etapa. Cahill tentou arrancar do campo de defesa, acabou adiantando demais e Lucas chegou firme para cortar o passe e deixar a bola com Fred, que ajeitou par a canhota e mandou no ângulo de Hart.

E aos 4 minutos, Fred quase "se consagrou" ao mandar um chutaço na trave e por muito pouco não virar o jogo para a equipe brasileira. Aos 9, o Brasil continou aproveitando o bom momento e viu Oscar ser desarmado por Cahill já dentro da área.

Foi então que a seleção inglesa se postou melhor e finalmente voltou a ter volume de jogo, assim como vinha atuando na primeira etapa. Com 10 minutos, Gerrard cobrou escanteio e Julio Cesar evitou o segundo gol dos avdersários com uma ótima defesa após cabeçada de Cahill.

Três minutos depois, Walcott não tomou conhecimento de Adriano pela direita de ataque e cruzou para Welbeck na boca do gol. O atacante do Manchester chegou de carrinho mas novamente o goleiro Julio César salvou com bela intervenção. Na sobra, Gerrard soltou a perna direita mas mandou pra fora.

A pressão exercida durante alguns minutos sobre o time brasileiro foi o suficiente para que o placar virasse novamente para o lado dos ingleses. Mais um drible de Walcott pra cima de Adriano e cruzamento dessa vez cortado por Dante. Na sequência, Arouca, ainda fora do ritmo da partida, tentou recuar para Paulinho dentro da área e viu Rooney ajeitar com um toque para Lampard mandar no ângulo esquerdo do gol brasileiro.

A superioridade tática do time inglês impedia a criação de chances do Brasil, enquanto Neymar buscou o gol de empate em duas oportunidades, rolando para Jean aos 18, e emendando de bicicleta já aos 23 minutos. Bloqueados pela defesa adversária, os jogadores brasileiros só voltaram a assustar a zaga inglesa quando Lucas, já nos acréscimos, pedalou, passou pela marcação e acionou Fred no comando de ataque, que tentou de letra mas a bola escorregou.

Depois do apito final do árbitro, duas certezas devem ser ouvidas nos botequins e durante o carnaval: a da justiça da vitória da Inglaterra (freguesa comprovada da nossa seleção); e a de que há muito trabalho pela frente na jornada de Felipão até 2014. E a Copa das Confederções já está batendo à porta..