thumbnail Olá,

Aproximando-se da estreia do Brasil nas Olimpíadas, o Goal.com destrincha o time do Egito, primeiro adversário da equipe de Mano Menezes na competição

O primeiro confronto da Seleção Brasileira nos Jogos Olímpicos de Londres já tem data marcada e adversário definido há muito tempo. Será em Cardiff, às 15:45 (horário de Brasília) do dia 26 de julho, que o time de Mano Menezes cumprirá seu primeiro compromisso na competição diante do Egito.

Aproximando-se da ocasião, o Goal.com traça o perfil dos egípcios, que bateram o Senegal para terminar em 3º lugar, ano passado, na Copa das Nações Africanas Sub-23.

  TRADIÇÃO

O Egito pode não parecer uma equipe tão imponente no futebol, mas, nos Jogos Olímpicos, o que não falta é experiência aos comandados de Hany Ramzy. Londres 2012 será a 11ª aparição egípcia na competição. Por duas vezes, terminaram em segundo lugar: em Amsterdã (1928) e Tóquio (1964).

Este ano, o time africano encerrará um longo jejum sem participar das Olimpíadas. Desde 1992, em Barcelona, o país não participa da competição futebolísitica.


Luis Fabiano - São Paulo x Vasco
  TRAGÉDIA

Em fevereiro deste ano, uma tragédia assombrou o Egito e chocou todo o mundo. No confronto entre Al-Ahly e Al-Masry, na casa deste último, a torcida dos mandantes, empolgada com a virada por 3 a 1, invadiu o gramado e atacou os visitantes. Resultado: 79 mortos e mais de 1000 feridos.

Jogadores e comissão técnica, inclusive, foram brutalmente agredidos, denunciando a falta de segurança do esporte no referido país africano, conforme relatou o lateral-direito Ahmed Fathi na época:

- Todos jogadores foram brutalmente agredidos - disse ele ao Ahram Online.

Havia torcedores armados com facões e as imagens daquele fatídico dia serão difíceis de ser apagadas. Aboutrika disse ter visto corpos de pessoas mortas à sua frente:

- Pessoas morreram e estamos vendo corpos agora. Um torcedor morreu no vestiário na minha frente – disse o meia Mohamed Aboutrika, aos gritos, durante entrevista à emissora oficial do Al Ahly.

Por conta do incidente, o Campeonato Nacional acabou sendo suspenso e os Jogos Olímpicos são de extrema importância para reparar a imagem do Egito no cenário do futebol, chamando a atenção do mundo e, principalmente, dos próprios egípcios para a paz no esporte bretão.

Um ponto positivo na Seleção Olímpica Egípcia é a presença de atletas dos dois times rivais, jogando por uma mesma nação. Assim como os jogadores vão se unir, espera-se que o mesmo aconteça entre as torcidas de diferentes clubes do país.

Luis Fabiano - São Paulo x Vasco
  DESTAQUE

Depois da tragédia do Port Said Stadium, a estrela do Egito e atleta do Al-Ahly desde 2004, Mohamed Aboutrika, que relatou ter visto uma morte à sua frente, escolheu "pendurar as chuteiras". Contudo, o jogador de 33 anos voltou à ação depois de um tempo e será o capitão do time sub-23 em Londres.

O meia-atacante tem uma vasta experiência a seu favor e poderá ser um bom tutor para os mais jovens nesses Jogos. No currículo, duas Copas das Nações Africanas vencidas (2006 e 2008), 7 Campeonatos Egípcios e o prêmio da BBC de Jogador Africano do Ano (2008).

Luis Fabiano - São Paulo x Vasco

Relacionados