thumbnail Olá,

Os campeões da CONCACAF pretendem melhorar o desempenho ruim de 2011, quando foram eliminados pelo Kashiwa Reysol nas quartas de final

PERFIL
Por Eric Gomez

O Mundial de Clubes 2012 está prestes a começar, em menos de uma semana, e vai coroar o melhor entre os mais vitoriosos times da temporada.

O campeonato terá duração de 6 a 16 de dezembro e será disputado no Japão, onde os melhores clubes de cada confederação se farão presentes. Para a maioria dos fãs, Chelsea e Corinthians não necessitam apresentações, porém outros competidores precisam ser introduzidos.


Nesta série, o Goal.com apresentará para você todos os sete clubes que irão tomar parte deste torneio. Aqui, o perfil do Monterrey.

PEQUENO HISTÓRICO

Fundado em 1945, o clube logo ficou conhecido por causa de um acidente com o ônibus do time que custou a vida de vários dos seus jogadores, poucos dias depois das primeiras partidas da equipe. Após começar sua caminhada na Segunda Divisão Mexicana em 1956, o Monterrey foi promovido para a Primeira Divisão quatro anos mais tarde, mas somente em 1986 conquistou o seu primeiro título nacional, em cima dos seus rivais do Tigres.

Nos últimos anos o clube obteve grande sucesso, vencendo três ligas mexicanas e retornando ao cenário internacional atual com as conquistas da Liga dos Campeões da CONCAF em 2011 e 2012.

TÁTICAS E ESTILO DE JOGO

Técnico da equipe desde 2009, Victor Manuel Vucetich tem criado um estilo de jogo ofensivo para o Monterrey com meias veteranos capazes de criar chances para a dupla de ataque.

Vucetich conta com várias opções no meio-campo que lhe permitem variar entre um ataque frontal criando oportunidades e carregando a bola do meio para o ataque ou pontas que permitem uma ênfase em cruzamentos para os atacantes Humberto Suazo e Aldo de Nigris. Na defesa, uma linha de quatro jogadores é o mais comum.

A ESTRELA | Humberto Suazo

O atacante chileno tornou-se uma lenda no Monterrey durante os cinco anos de clube. Pela Seleção do Chile, o ex-Colo-Colo e Zaragoza participou de duas Copas Américas e vestiu a camisa 9 na equipe de Marcelo Bielsa na Copa do Mundo. Em 2006, foi o artilheiro do Mundial superando Peter Crouch por um gol.

Apesar de estar com 31 anos, a força, controle e velocidade em tiros curtos fazem de Suazo um pesadelo para qualquer defesa. As equipes que enfrentarem o Monterrey no Mundial de Clubes certamente terão que encontrar uma forma para impedir os avanços do atacante.

O SÍMBOLO | Aldo de Nigris

Um jogador venerado e que ganhou destaque dentro do time do Monterrey é o atacante De Nigris, enquanto seu irmão Antonio foi um dos poucos mexicanos transferidos para o futebol europeu. Quando Antonio morreu de um ataque cardíaco, na Grécia, De Nigris prometeu a sí mesmo dedicar suas atuações ao seu irmão. Meses depois, De Nigris comando o time que conquistou o campeonato da liga.

Atualmente vice-capitão do time, De Nigris joga dando suporte para o atacante Suazo.

A JOVEM PROMESSA | Jesús Corona

Aos 19 anos de idade, Corona se aproveitou dos diversos problemas de lesão da equipe do Monterrey para mostrar a Vucetich que poderia estar entre os 11 jogadores que começam as partidas.

Descrito como lateral-direito, Corona mostra velocidade e talento nas suas arrancada dentro de campo. Apesar de atuar improvisado na linha defensiva, ele não demonstrou qualquer dificuldade.

CURIOSIDADES
  •  A lenda portuguesa Eusébio jogou pelo Monterrey em 1975, atuando em 10 partidas e marcando um gol.
  • O título de 1986 não foi reconhecido até meados da década de 1990 devido ao fato de que o campeonato tinha sido realizado em uma curta temporada antes da Copa do Mundo, sediada pelo México. Quando a Liga Mexicana mudou para o novo formato em 1996, o Monterrey foi reconhecido como o legítimo campeão.
  • O escudo do time apresenta um 'M' estilizado que está presente nos seus uniformes. A letra não representa apenas a inicial do clube, mas também uma peculiaridade da região, que tem próximo do seu estádio um morro que pode ser visto de ângulos distintos. E visto do lado leste do estádio, tem-se a impressão de uma figura de um 'M' do local.

ESCALAÇÃO PROVÁVEL

As devidas lesões que vinham acontecendo no Monterrey no final da temporada da Liga Mexicana, levaram Vucetich a promover o meia talentoso, mas problemático, Angel Reyna.

Dessa forma, provavelmente o Monterrey jogará com uma versão modificado durante a disputa do Mundial de Clubes.

Monterrey
Orozco
Pérez, Basanta (c), Mier, Chávez
Cardozo, Ayoví, Morales, Delgado

De Nigris, Suazo

Relacionados