Perfil Mundial de Clubes 2012: Auckland City

Para vingar a sua derrota nos do playoffs de 2011 pelas mãos de Kashiwa Reysol, do Japão, a equipe Kiwi novamente abrirá o torneio contra os campeões da J-League
PERFIL
Por Paddy Higgs e Dan Orlowitz

O Mundial de Clubes 2012 está prestes a começar, em menos de uma semana, e vai coroar o melhor entre os mais vitoriosos times da temporada.

O campeonato terá duração de 6 a 16 de dezembro e será disputado no Japão, onde os melhores clubes de cada confederação se farão presentes. Para a maioria dos fãs Chelsea e Corinthians não necessitam apresentações, porém outros competidores precisam ser introduzidos.

Nesta série, o Goal.com apresentará para você todos os sete clubes que irão tomar parte deste torneio. Aqui, o perfil do Auckland City.

PEQUENO HISTÓRICO

O Auckland City é uma equipe formada em 2004, fazendo parte do grupo de 8 equipes que disputam o campeonato amador de futebol da Nova Zelândia, onde é atualmente tetracampeão. Nas primeiras duas temporadas da Liga, o City ganhou com grande vantagem, se tornando os gigantes do futebol neozelandês. O Auckland se classificou para o Mundial também em 2006 e 2007, onde foi derrotado pelos campeões africanos, na época o Al Ahly, por 0-2, e no ano seguinte para os campeões da Ásia, Jeonbuk Motors por 0-3.

O domínio local do City acabou diante do rival Waitakere United, que formados em 2006, venceram três Campeonatos da NZ seguidos, nas temporadas 2006/07, 2007/08 e 2008/09. Entretanto, o Auckland ainda conquistou a Liga dos Campeões da Oceania em 2008/09 se classificando para o Mundial de Clubes daquele ano. No mesmo ano, o Auckland alcançou sua maior glória ao bater os campeões africanos do TP Mazembe e os campeõs locais do Al Ahly, chegando a quinta colocação no mundial.

Auckland City participou também da última edição do mundial, onde acabou derrotado pelo Kashiwa Reysol, ainda na fase de play-off. Sendo o campeão da NZ na atual temporada, o City chega neste mundial depois de ter derrotado o Tefana, da Polinésia Francesa, por 3 a 1 no placar agregado, pela final da Liga dos Campeões da Oceania, em maio.

TÁTICAS E ESTILO DE JOGO

Tendo trabalhado como assistente técnico no seu país natal, a Espanha, Ramon Tribulietx teve paciência e atuou em papel similar ao desempenhado antes até chegar ao cargo de técnico da equipe em 2010. Com a ajuda de vários jogadores latinos, o espanhol desenvolveu um estilo de jogo vistoso e de sucesso. Mesmo que se espere um jogo bastante bonito por parte do Auckland, é provável que a equipe adote um sistema de jogo baseado nos contra-ataques diante do Sanfrecce Hiroshima.

ESTRELA | Manel Exposito

O homem que fez sua estréia no Barcelona no mesmo dia que Lionel Messi continua sendo o diamante na coroa de ataque do City, e será determinante para as pretensões do City em seguir no torneio. Jornaleiro, antes e depois de deixar o Barcelona em 2005, Exposito já está no City desde o início de 2011 e provou ser um dos atacantes mais letais da Liga Neo-Zelandesa. Espera-se que o jogador de 30 anos seja a grande figura do City na estreia diante do Sanfrecce Hiroshima.

O SÍMBOLO | Ivan Vicelich

Agora com 36 anos, Ivan Vicelich está de volta para liderar o City em seu quarto Mundial de Clubes, e é a rocha sobre a qual a defesa de seu time é construída. Um veterano de 85 convocações pela Nova Zelândia, incluindo a Copa do Mundo de 2010, considerado o jogador da Oceânia em 2009, também conta na carreira com passagens pelo futebol holandês [Roda JC e RKC Waalwijk] e pelo futebol da China [Shenzhen Ruby]. Como um veterano vencedor, o capitão da equipe falou sobre seus objetivos no Mundial: "Ainda que sejamos um clube amador, e com certeza será um desafio grande e muito difícil, nosso objetivo é passar de fase e chegar o mais longe que pudermos", disse ele ao site da FIFA.

A JOVEM PROMESSA | David Browne
Browne foi introduzido no plantel do Auckland com apenas 16 anos, o segundo jogador mais jovem a jogar o Mundial de Clubes. Nascido em Papua Nova Guiné, Browne completa 17 anos apenas 11 dias depois da final do torneio, e sonha em ter alguns minutos dentro de campo.
CURIOSIDADES

  • O atacante Daniel Koprivcic fará sua quinta partida pela Mundial de Clubes da FIFA, depois de ter quebrado o recorde de participações na última edição do torneio. Ele ficará apenas uma partida atrás do líder em participações Hossam Ashour, do Al Ahly, que disputou nada menos que sete jogos pelo Mundial de Clubes.

 

  • O goleiro do 'All Whites', como é conhecido o Auckland City, Jacob Spoonley acertou um contrato de um jogo pela Liga Australiana quando defendeu o Wellington Phoenix em outubro, jogando 90 minutos para substituir ambos goleiros da equipe que estavam a serviço de suas seleções.

 

  • Tanto o Auckland City, quanto os poderosos egípcios do Al Ahly detém o recorde de participações no Mundial de Clubes, com 5 edições do torneio, contando a participação agora em 2012.

PROVÁVEL ESCALAÇÃO

Talvez com um olho no Mundial, ou preocupado com as lesões, o técnico espanhol ainda não encontrou sua melhor equipe nesta temporada. A equipe conta com algumas incertezas em sua escalação, até mesmo pela postura mais defensiva que o técnico Tribulietx pode optar. Ainda que exista uma dúvida sobre qual goleiro irá iniciar o jogo, Spoonley ou Tamati Williams, as maiores possibilidades estão na outra extremidade do campo, no ataque. É onde o espanhol conta com maior diversidade de opções. A estrela da equipe, Exposito, está mais que garantido, porém seu companheiro de ataque ainda não foi escolhido. As melhores opções para o City estão entre Luis Corrales, de Costa Rica, e o argentino Emiliano Tade. O inglês Adam Dickinson e o croata Daniel Koprivic também podem ganhar uma chance na equipe.

Zambia

Spoonley
Pritchett, Vicelich, Berlanga, Iwata
Bale, Koprivcic, Riera, Garcia
Corrales
Exposito