thumbnail Olá,

Ninguém pode negar que foi no Milan onde o zagueiro Thiago Silva deu um salto para outro patamar, e entrou definitivamente na galeria dos grandes defensores da atualidade. O próprio brasileiro soube reconhecer isso em uma entrevista ao canal Sky Sport 24, quando falou de todo o seu carinho pelo clube e o desejo de retornar ao San Siro em algum ponto de sua carreira.

No último verão europeu, o 'Monstro' trocou o norte da Itália pelo Paris Saint-Germain por € 42 milhões. Nada que aumente a distância do jogador ao Rossonero.

"Sinto muita falta do Milan, para ser bem sincero. Ninguém pode negar isso, o clube estará sempre em meu coração por tudo o que fez por mim", começou.

"Gostaria de voltar, certamente. O Milan é uma grande equipe, uma das maiores da Europa. Joguei lá por três anos e não sei o que vai acontecer no futuro, mas, se houver uma chance para estar lá novamente, certamente voltaria."

A saída de Thiago no meio do ano pode ser repetida pelos também brasileiros Robinho e Pato: ambos são visados por equipes como Santos, Corinthians e Flamengo, que parecem dispostos a oferecer-lhes uma chance de retomar o crescimento em suas carreiras. Para o defensor, esta talvez seja a melhor decisão a ser tomada.

"Robinho e Pato voltando ao Brasil? O clube está passando por um período difícil, e este ano será diferente dos recentes."

"Não sei se Robinho está infeliz, mas, na minha opinião, ele não está tão contente quanto no seu primeiro ano no clube. Ele tem esse desejo imenso de vencer sempre", acrescentou Thiago.

"Aconselharia Pato a mudar de ares, pode ser algo bom para ele. É difícil dizer o que é o melhor para outra pessoa, mas não acho que ele esteja feliz lá. Talvez ele deva mesmo voltar ao Brasil."

Por fim, o brasileiro falou da concorrência forte no futebol francês, apesar de sua imagem menor em relação a outros centros mais importantes na Europa.

"Está melhor hoje mas a verdade é que foi um pouco difícil para mim no início. O futebol francês é forte e, às vezes, um desafio muito grande para qualquer jogador. Não é fácil como todo mundo pensa", encerrou.

Relacionados