thumbnail Olá,

Torcedores foram à casa do meia de noite, cantaram músicas em sua homenagem, fizeram protesto contra a diretoria e até queimaram uma bandeira com a imagem do presidente

A torcida do Fenerbahçe deu mais uma prova de amor a Alex. Logo após o anúncio da rescisão do contrato do meia na segunda-feira, centenas de torcedores foram à casa do meia de noite, cantaram músicas em sua homenagem, fizeram protesto contra a diretoria e até queimaram uma bandeira com a imagem do presidente Aziz Yildirim.

Emocionado, Alex apareceu na janela ao lado de familiares (vestidos com a camisa do Fenerbahçe) e agradeceu o carinho. Por iniciativa da torcida, a diretoria inaugurou no dia 15 de setembro uma estátua do craque em uma praça ao lado do estádio Şükrü Saracoğlu.

Na segunda, o Fener anunciou a saída de Alex, após oito anos no clube. O camisa 10 vinha sendo pouco aproveitado pelo técnico Aykut Kocaman, que acabou decidindo pela rescisão do contrato do meia. A imprensa turca especula que o problema de relacionamento entre o atleta e o técnico seria por causa de ciúmes: Kocaman, ex-jogador do clube, estaria preocupado com a possibilidade de Alex ultrapassá-lo na lista de maiores artilheiros da história do Fener.

Alex tem 185 gols é o oitavo da lista, com nove a menos que o técnico. Contando apenas o  Campeonato Turco, Kocaman é o recordista do clube com 140, somente quatro a mais que o ex-jogador de Palmeiras, Coritiba, Cruzeiro e Flamengo.

Alex ficou oito anos no Fenerbahçe e conquistou seis títulos: três Campeonatos Turcos, duas Supercopas do país e uma Copa da Turquia. O último jogo do craque foi no último sábado, quando atuou 45 minutos contra o Kasimpasa, substituído por Kocaman no intervalo.

Relacionados