thumbnail Olá,

Meia elogiou as instalações do clube, e aceita responsabilidade por defender os Blues

A sexta-feira marcou o primeiro treino do meia Oscar no Chelsea, que estreia na Premier League diante do Wigan, no domingo. A possibilidade de que o brasileiro faça sua primeira partida com a camisa do novo clube já na rodada inaugural do campeonato nacional o empolga, mas ele nega que esteja sentindo algum tipo de pressão no atual campeão europeu.

O camisa 10 da Seleção ficou com a 11, que pertenceu ao marfinense Didier Drogba até a temporada passada.

"Estou muito feliz por estar aqui. É um sonho estar em um clube como este, um clube que é conhecido em todo o mundo. Eu nunca vi um clube com tais facilidades, instalações tão perfeitas que lhe permitem jogar no seu melhor", iniciou, em entrevista ao site dos Blues.

"Espero não sentir a pressão, eu não estou sentindo no momento. De volta ao Brasil quando eu estreei na equipe nacional, as pessoas estavam fazendo a mesma pergunta, eu senti a responsabilidade por ser o número 10 da equipe, a nova estrela, mas eu não senti pressão. Acho que vai ser semelhante aqui, eu estou entrando em uma equipe grande, mas eu sinto que posso lidar com isso."

A adaptação ao clube londrino e à Inglaterra passam pela convivência com os também brasileiros Ramires e David Luiz, que já vestem o uniforme azul há duas temporadas.

"Conheço-os bem da seleção nacional. É muita sorte para mim que eles estão no clube porque eles realmente vão me ajudar com o meu desenvolvimento na Inglaterra e minha adaptação ao país e também o futebol", encerrou Oscar.

Como se atualizar com as notícias do futebol mundial fora de casa? Com http://m.goal.com - sua melhor fonte de cobertura para celulares do futebol.
   

Relacionados