thumbnail Olá,

Apesar de sua qualidade, lateral vem colecionando problemas de disciplina que podem pôr em risco sua condição no Real e na Seleção

Considerado um nome imprescindível  para a Seleção, Marcelo tem apresentado variações bruscas de temperamento, em especial nas partidas do Real Madrid desde que retornou de lesão. Jogadas violentas, discussões e outras polêmicas já custaram caro ao lateral-esquerdo em sua curta carreira.

Antes de entrarem em campo, os problemas disciplinares de Marcelo já o perseguiam fora dele. Quando Dunga era técnico da Seleção, já se ouvia que uma suposta falta de comprometimento do ala já atrapalhava suas chances com a camisa amarela. Seja qual tenha sido a natureza da questão, o fato é que o jogador do Real Madrid acabou de fora até da lista para a Copa de 2010, quando foi preterido em favor de André Santos e Kléber.

“Eu me apoio em fatos. Fiquei na Europa, depois do jogo contra a Escócia, e algumas coisas que vi comprovaram o que a gente achava sobre comprometimento”

- Mano Menezes, sobre o suposto e-mail

Imediatamente após a chegada de Mano Menezes, Marcelo tornou-se titular indiscutível mas, no ano seguinte, se envolveu em nova polêmica. O e-mail em que contava ao Real Madrid sobre sua dispensa para o amistoso contra a Escócia foi muito mal recebido pelo treinador, que viu uma falta total de comprometimento do jogador, dando prioridade a seu clube em favor do serviço ao país.

Superados os episódios, o lateral voltou a vestir a amarelinha e se estabeleceu como titular indiscutível de Mano Menezes. Marcelo vinha mostrando mais equilíbrio, até as duas últimas partidas. Voltam os questionamentos sobre seu temperamento.
Lateral cabeça-quente
Adversário/data Nota Goal.com Avaliação
Sporting Gijón
14/04
7.0 "Envolveu-se em discussões acaloradas com adversários"
Bayern de Munique
17/04
5.0 "Teve sorte em não ser expulso após um carrinho infeliz"


Retornando de lesão, o ala foi escalado por Mourinho para a partida contra o Sporting Gijón, no sábado, em que teve boa atuação. Naquela ocasião, já foi visto discutindo com adversários, sem motivo algum. Algo que passaria despercebido, caso não tivesse repercutido com mais intensidade na partida contra o Bayern. Em vinte minutos no gramado, Marcelo fez falta dura e desnecessária em Müller, que por sorte não lhe rendeu o cartão vermelho. Também aqui comprou briga com os jogadores do time bávaro.

Próximo de completar 24 anos de idade, cinco só de Real Madrid, o brasileiro ainda demonstra problemas para controlar seu temperamento, algo que talvez demonstre falta de maturidade. Não podemos esquecer também da última Supercopa Espanhola, quando foi expulso nos segundos finais e causou aquela famosa confusão que tomou o gramado do Camp Nou. José Mourinho por vezes já o deixou no banco por Coentrão, mostrando que sua tolerância não dura para sempre.

É inegável que Marcelo possui talento de sobra para atuar em suas duas equipes, mas isso não o qualifica a agir como bem entender. A temporada europeia se encaminha para o final, a Seleção vai tomando forma para a Copa do Mundo e a rigidez dos treinadores vai atingir níveis cada vez maiores. Mano Menezes já deu uma chance ao lateral, e certamente acompanha seu desempenho (e comportamento) de perto desde então.

Está na hora do ala encarar os fatos com mais seriedade, e não deixar que a cabeça quente atrapalhe seu desenvolvimento como jogador.


"Ninguém abre mão do que o Marcelo está jogando simplesmente porque tem ou não simpatia por determinado jogador. São coisas mais sérias e responsáveis. Engloba tudo que se pensa sobre postura de estar na Seleção"


- Mano Menezes, 2011

Como se atualizar com as notícias do futebol mundial fora de casa? Com http://m.goal.com - sua melhor fonte de cobertura para celulares do futebol.

Relacionados