thumbnail Olá,

Ex-jogador, que havia sugerido o atacante quando ele ainda estava no Santos, acredita que o clube deixou de perder dinheiro

Em sua época de Santos, todos os grandes europeus faziam fila na Vila Belmiro para tentar contratar Robinho, a grande sensação brasileira do início da década passada. Passados quase dez anos de seu surgimento para o futebol, o jogador nunca atingiu o potencial que todos esperavam, para o alívio de muitos clubes que acabaram perdendo a corrida para o Real Madrid, em 2005.

Um deles é o Bayern de Munique. O ex-jogador Paulo Sérgio, que atuou por um período como olheiro do clube alemão, chegou a sugerir o nome do atacante a seus empregadores. Hoje, ele pensa de maneira bem diferente.

"Achei que uma transferência para o Bayern era possível na época, então liguei para Munique e perguntei se havia o interesse. O Bayern recusou, disseram que jamais contratariam Robinho. Não conseguia entender", começou o brasileiro, em entrevista ao Spox.com.

"Então, todo mundo viu o que aconteceu com ele. O Bayern estava certo. Mesmo que ele jogue no Milan, não tem nada de especial. Não há nada de extraordinário nele, é um jogador comum. E um jogador comum não pode levar o Bayern a outros patamares."

Paulo Sérgio aproveitou para alfinetar o atual elenco bávaro, que fica aquém do grupo campeão da Europa em 2000/01.

"Naquela época, havia uns dezesseis jogadores de alto nível. Hoje, falta esse grupo mais encorpado. Se saírem dois entre Ribery, Robben, Muller e Gomez, o ataque não funciona."

"Naquela época, havia eu, Élber, Scholl, Jancker, Zickler para o ataque, e uma linha de muita qualidade na intermediária com Effenberg, Salihamidzic, Lizarazu e Sagnol", completou.

Como se atualizar com as notícias do futebol mundial fora de casa? Com http://m.goal.com - sua melhor fonte de cobertura para celulares do futebol.

Relacionados