Holanda x Alemanha- O primeiro gigante desesperado em campo

Equipe de Bert van Marwijk terá que se expor para buscar a vitória, algo que a Alemanha pode aproveitar
Não há dúvidas que a derrota da Holanda para a Dinamarca não estava na programação do time laranja. Agora, diante da fortíssima Alemanha, a equipe precisa vencer para não ficar em uma posição muito complicada em seu grupo na Euro 2012, algo que os comandados de Joachim Löw podem tirar proveito no clássico desta quarta-feira.

ATACANDO COM MUITO CUIDADO

Se os dois times tivessem vencido em seus jogos de estreia na Euro, provavelmente mesmo assim a Holanda seria a equipe a tomar a iniciativa ofensiva no clássico. O estilo da equipe de Bert van Marwijk é o de ter a posse da bola em seus pés e trabalhá-la em ritmo cadenciado.

Com a necessidade quase obrigatória de vencer, essa tendência se acentua. Se a Holanda não for o time com o posicionamento adiantado, pressionando a saída de bola e tendo ela pela maior parte do tempo, será uma grande surpresa.
















Alguns pontos serão importantes para que o time holandês tenha sucesso atacando a Alemanha. Obviamente, a movimentação e troca de passes envolventes é o plano A da Holanda, fazendo a bola passar pelo talentoso Sneijder no meio-campo. A iniciativa individual de Robben é outra opção, quando a marcação é eficiente demais para passar só com jogadas coletivas.

Seja atacando com trocas de passes ou com alguma arrancada de um jogador diferenciado, a Holanda não pode se descuidar do posicionamento defensivo. O contra-ataque alemão é veloz demais para ser ignorado e, se o desespero tomar conta da Holanda, poderá dar espaços demais ao rival.

MUITO DIFERENTE DA ESTREIA

Desde a Copa do Mundo, quando mostrou claramente ser uma equipe que prefere o contra-ataque fulminante, a Alemanha evoluiu bastante quando enfrenta defesas fechadas e precisa criar espaços. Diante de Portugal, porém, ficou claro que o time ainda tem jornadas pouco inspiradas quando se depara diante de uma retranca.

Neste sentido, o jogo contra a Holanda deve ser muito diferente da estreia alemã na Euro. Os comandados de Joachim Löw poderão exercer o plano de jogo que mais gostam de executar. Diante de um adversário avançado, desesperado pelo resultado, a Alemanha poderá utilizar a velocidade fulminante de seus contra-golpes.

















É claro que, para essa estratégia dar certo, tudo começa pelo esforço defensivo. A Holanda promove trocas de posição no meio-campo para confundir a marcação, algo que deve merecer a atenção dos alemães. Robben e suas iniciativas individuais talvez precisem de uma cobertura preparada, considerando que Lahm, um lateral mais ofensivo que defensivo, deve ser encarregado de vigiá-lo.

Se conseguir parar o jogo de troca de passes da Holanda, a Alemanha deve utilizar todos os seus desarmes para disparar em direção ao campo de ataque, podendo, assim, aumentar ainda mais o desespero holandês.