thumbnail Olá,

Nações tradicionais do futebol mundial vivem momento de segundo escalação no cenário internacional

França e Inglaterra é clássico, o que faz com que o jogo desta segunda-feira pela Euro atraia enorme interesse. Não há como negar a tradição dos dois países no cenário internacional, mas também é impossível ignorar que, hoje, os rivais já não tem o status de equipe grande que um dia ostentaram.

A COPA QUE MUDOU TUDO

O fiasco protagonizado pela França na última Copa do Mundo certamente mudou a percepção do mundo sobre o selecionado francês.

A geração comandada por Zidane havia devolvido a França ao mais alto nível do futebol mundial, depois do hiato pós-Platini. O vice-campeonato mundial de 2006 foi o canto do cisne de Zizou e seus companheiros e 2010 mostrou que os franceses já não estavam no mesmo patamar das grandes potências.

Hoje, a postura francesa é bem mais humilde em relação a um grande torneio como a Euro, o que pode ser uma vantagem. Laurent Blanc vem fazendo um grande trabalho de renovação e não há como negar que o time francês tem potencial interessante para ao menos montar equipes competitivas.

O que é certo é que a geração atual passa longe do brilho dos tempos de Zidane, Vieira e Henry. A Euro pode ser o início da recuperação do futebol francês, mas poucos apostam nos comandados de Blanc para vencer o torneio, um indicativo de que os Bleus perderam a força de antes.

CRISES E LESÕES


Mesmo quando teve todos os seus jogadores de mais alto nível disponíveis para os grandes torneios, a Inglaterra decepcionou nos últimos anos. Agora, com lesões e polêmicas ao redor do ambiente britânico, a situação é ainda pior.

A geração que hoje já envelheceu e não mantém o mesmo nível de antes, comandada por Gerrard, Lampard e Beckham, era bem talentosa e poderia ter dado dias de glória ao futebol inglês. Nas principais competições, porém, o English Team decepcionou.

Com as lesões de jogadores como Barry e Lampard, a polêmica ausência de Ferdinand e a suspensão de Rooney para toda a primeira fase, a Inglaterra chega despedaçada para a Euro, claramente sem ostentar o status de time do primeiro escalão no cenário internacional.

Mesmo se chegasse inteira na Euro, a Inglaterra já não atrairia a mesma confiança pelas constantes decepções dos últimos torneios. Agora, cheia de desfalques, envolvida em polêmica e com um técnico que recém assumiu o comando da equipe, a ordem é não dar vexame no principal torneio do Velho Continente.

Relacionados