thumbnail Olá,

O pentacampeão preferiu não se envolver no assunto José Maria Marín e ainda ressaltou a capacidade de Felipão calar os críticos.

Recentemente, o ex-jogador Ronaldo defendeu o movimento que pede a saída de José Maria Marín da presidência da CBF, após denúncias do envolvimento do dirigente na morte do jornalista Vladimir Herzog durante a ditadura militar. Agora, o membro do Comitê Organizador da Copa preferiu se esquivar ao falar do presidente.

Sobre a relação do Marin com o governo prefiro não opinar, é uma situação dele. Não sou amigo dele, não tenho negócios com ele, então prefiro ficar na minha situação de fazer o que é melhor para o Brasil”, disse ao MSN Esportes.

Ronaldo não se estendeu sobre o tema e passou a comentar sobre a Seleção Brasileira e as críticas dos torcedores em relação à equipe de Luiz Felipe Scolari. O pentacampeão lembrou que Felipão tem a capacidade de calar os críticos, mas admitiu que o Brasil não tem jogado bem.

“Tal como as coisas estão indo a torcida brasileira não está otimista. Eu estou otimista porque conheço muito bem o Felipão, acredito no trabalho dele. São jogadores jovens, tem que introduzir sua filosofia de jogo. Sabemos que não é fácil. Ele sabe como calar a boca de todos e vai querer fazer isso. Mas não podemos esconder a realidade, o Brasil não tem jogado bem, mas acho q vai ter reação na Copa das Confederações”, finalizou.

Relacionados