thumbnail Olá,

Autor do gol que salvou a Seleção Brasileira diante da África do Sul, Hulk diz que quer esquecer o feito e pensar nas outras oportunidades que terá contra a China.

Autor do gol que garantiu a vitória à Seleção Brasileira diante da África do Sul, na última sexta-feira, o atacante Hulk lamentou, mais uma vez, o comportamento do torcedor paulista no Estádio do Morumbi. No próximo confronto, programado para esta segunda-feira, contra a China, Hulk deve permanecer como reserva de Leandro Damião.

Apesar do resultado de 1 a 0, o jogador quer esquecer o "gol salvador" e mostrar uma boa atuação, caso entre em campo contra os chineses. "Não posso ficar pensando no passado e esquecer o futuro. Não adianta nada eu ter feito o gol e depois só fazer m... no próximo jogo", disse o atacante, em entrevista coletiva neste sábado, em Recife.

Mesmo com a intenção de iniciar a partida como titular, Hulk entende as decisões do treinador. "Jogador de futebol quer estar sempre jogando, mas quem decide é o Mano (Menezes). Se começar jogando, ótimo. Se começar no banco, vou tentar dar o melhor se entrar", completou.

Hulk ainda voltou a lamentar a atitude da torcida paulista no Morumbi, que vaiou a Seleção Brasileira em grande parte do jogo. "Jogando diante do nosso país e ser vaiado é um pouco triste. Queremos o calor da nossa torcida. No futebol, cada jogo é uma história. Tem de fazer o primeiro gol contra a China. Temos de conseguir o primeiro gol o mais cedo possível", finalizou. As informações são do Lancenet.

Relacionados