thumbnail Olá,

Defensor elogiou a postura da equipe diante da Suécia, aprova chegada de demais atletas e diz que nova equipe é o time a ser batido na França

A vitória sobre a Suécia na quarta-feira, poucos dias depois da decepção da Seleção nos Jogos Olímpicos de Londres, foi não só um alívio para jogadores e comissão técnica, mas também a prova de que o grupo tem a capacidade de superar um momento ruim e retomar a preparação para a Copa de 2014 em bom nível. É a opinião do zagueiro Thiago Silva, que vê os 3 a 0 em Estocolmo como a chance de juntar os pedaços depois da derrota para o México.

Com a chegada de novos jogadores e mais amistosos pela frente, o capitão da Seleção prevê que o episódio seja facilmente superado.

"Eu tinha muita dúvida se era possível fazer aquilo que a gente vinha fazendo, que era jogar bem, tocando a bola da forma como antes. E nós fizemos. Não me surpreendeu de forma alguma, mas eu estava na expectativa de ver a equipe jogar assim. Em 40 dias, tivemos, se não me engano, sete vitórias e uma derrota, e essa derrota machucou muito o grupo, nos deixou cabisbaixos. Mas agora tivemos um recomeço", disse na coletiva de imprensa após a partida de ontem.

"A chegada do Daniel Alves, do Dedé, do Paulinho, dos outros que não estavam nas Olimpíadas, nos deu um algo mais, nos deu uma alegria diferente. Nada melhor do que você jogar quatro dias depois para dar uma amenizada nisso tudo e voltar mais motivado ainda no mês que vem para esses dois amistosos que a gente vai ter no Brasil."

Agora, a equipe ganha tranquilidade para seguir trabalhando da mesma forma.

"A gente não estava aqui para agradar ninguém, mostrar nada para ninguém. Mas era difícil em função do último resultado que nós tivemos, a gente tomou muita pancada por parte de torcedores, por parte de alguns da imprensa também. A gente sabia que ia ser um jogo difícil contra a Suécia, mas em nenhum momento eu tive dúvida desse grupo. É bom continuarmos essa caminhada porque estamos no caminho certo", continuou Thiago.

Vida nova em Paris

O 'Monstro' admitiu certo alívio em não ter de enfrentar o atacante Ibrahimovic, que acabou vetado do encontro no Estádio Rasunda. Porém, admite que trocou ideia com o companheiro de Paris Saint-Germain sobre a nova casa, e já planeja uma temporada desafiadora no futebol francês.

"Eu fiquei feliz pelo Ibra não ter jogado, sei da dificuldade que é enfrentá-lo. Nos treinamentos já era complicado, imagina em um jogo oficial. Mas conversei com ele depois do jogo sobre o PSG, estou feliz e ansioso. Devo estrear dia 25 contra o Bordeaux em casa e queremos começar bem o Campeonato Francês."

"Sabemos que será praticamente todo mundo contra nós. A qualidade do time é muito grande, mas na prática é muito diferente. Vamos trabalhar para alcançar grandes objetivos", encerrou.

As informações foram extraídas do Globoesporte.

Como se atualizar com as notícias do futebol mundial fora de casa? Com http://m.goal.com - sua melhor fonte de cobertura para celulares do futebol.
   

Relacionados