thumbnail Olá,

Treinador se esquivou de comentários sobre a atuação do goleiro Gabriel

Pouco mais de um ano depois da primeira eliminação em torneios oficiais, o técnico Mano Menezes tem motivos de sobra para comemorar a vitória do Brasil por 3 a 2 sobre Honduras, que levou a equipe às semifinais dos Jogos Olímpicos de Londres. Pressionado por melhores resultados, o comandante consegue um alívio nas críticas, e segue com boas chances de fazer história em Olimpíadas.

Neste sábado, porém, Mano preferiu comemorar a garra e a classificação de seus comandados.

"Estou duplamente feliz, porque saímos atrás no placar e conseguimos vencer, e também porque chegamos às semifinais. Foi um jogo muito duro, como já esperávamos. Foi o mais duro que vi nos Jogos Olímpicos", disse, em declarações reproduzidas pelo Estadão.

"Se nós tivéssemos aberto o placar no começo, teríamos feito outro jogo, mas infelizmente não conseguimos."

O treinador, porém, não deu maiores explicações sobre a escalação de Gabriel em lugar de Neto pela segunda partida seguida na competição.

"Neto foi bem nos dois jogos que fez. O Gabriel fez um bom jogo contra a Nova Zelândia, mas nada excepcional. O Gabriel passou mais segurança."

Por fim, o treinador também comentou as vaias da torcida no St. James Park a Neymar, em função da quantidade de faltas que o camisa 11 acusou contra os hondurenhos.

"Eles têm uma preferencia cultural e quando outros jogos não se encaixam nessa preferencia cultural, eles vaiam um pouco."

"A gente não tem nada a ver com isso, e o Neymar tem que aprender a lidar com isso, são situações que até vão formando um jogador", encerrou.

Como se atualizar com as notícias do futebol mundial fora de casa? Com http://m.goal.com - sua melhor fonte de cobertura para celulares do futebol.
          

Relacionados