thumbnail Olá,

Presidente Juvenal Juvêncio anunciou decisão de deixar sete atletas treinando separadamente até serem emprestados

A goleada sofrida na Libertadores para o Galo que sacramentou a eliminação do São Paulo da competição não vai passar impune no Morumbi. Nesta sexta-feira, o presidente Juvenal Juvência anunciou a decisão de manter o técnico Ney Franco no cargo, mas, em compensação, sete jogadores foram afastados: Fabrício, Cortez, Wallyson, Cañete, João Filipe, Luiz Eduardo e Henrique Miranda.

Todos eles devem ser emprestados até o fim do Campeonato Brasileiro e não irão acompanhar o time, que ficará concentrado em Cotia até a estreia no Brasileirão, contra a Ponte Preta.

"Os atletas João Filipe, Cañete, Wallyson, Fabrício, Cortez, Luiz Eduardo e Henrique Miranda ficarão aqui na Barra Funda, treinando com outro preparador, outro treinador. São jogadores que vão ser emprestados, principalmente esses garotos. Precisamos de uma reciclagem, não estão no index do técnico para o semestre," disse Juvenal em entrevista coletiva no CT.

O lateral-esquerdo Juan, que aguardava para saber qual seria seu destino, treinando afastado desde que retornou do empréstimo ao Santos, foi reintegrado ao grupo.

"O Juan ficou lá no purgatório. Hoje chamaram ele aqui, está magrinho, arrumado. Segunda-feira estará lá [em Cotia]. É assim que se faz. Vem cá, senta aí, vai lá, obedece. Então é isso."

O técnico Ney Franco também participou da coletiva, e o mandatário tricolor confirmou sua continuidade.

"Por que trouxemos o técnico [para a coletiva]? Para mostrar que o técnico está aqui e participou deste processo. É uma medida consensual," explicou.

Relacionados