thumbnail Olá,

Segundo o Rei do Futebol, Neymar não demonstra responsabilidade suficiente para resolver os problemas da Seleção

Ainda se recuperando de uma cirurgia que o deixou afastado da mídia e de vários compromissos profissionais nos últimos meses, Pelé recebeu jornalistas na sua casa para uma conversa franca. Sem medir as palavras, o Rei do Futebol criticou a seleção de Mano, demonstrou otimismo com o Brasil de Felipão e deu um puxão de orelha em Neymar.

Em entrevista ao jornal O Estados de São Paulo, Pelé, ainda caminhando com ajuda de bengala, disse que passou os últimos três meses de cama assistindo muito futebol. E gostou do que viu na nova Seleção.

"Assisti a quase todos os jogos pela televisão. Fiquei preocupado com a seleção brasileira. Tivemos três anos com Mano Menezes e não aproveitamos nada desses três anos. Para quem sabe que futebol é conjunto, não aproveitamos nada. Digo que não é só culpa do Mano. Mas nesses três anos não tivemos nenhum projetinho de time. Felipão e Parreira já fizeram uma mudança quase radical na equipe. As experiências devem ser feitas com jogadores novos. Is experientes, como Ronaldinho, já sabemos como jogam e que vão jogar um tempo ou outro. Escolher Felipão e Parreira para o cargo foi bom. O Parreira é de confiança e o Felipe tem essa postura de ser sério. Isso é bom," analisou para o Estadão.

Mas será que o Rei, tricampeão mundial com o Brasil, confia no potencial do Brasil para a próxima Copa mesmo com tão pouco tempo para Felipão colocar em prática suas ideias?

"Não acho que o Brasil tenha jogado mal contra a Inglaterra. O time não tem estrutura, um conjunto. Estamos jogando em cima dos nomes, das estrelas. Nós temos uma boa experiência que foi em 1970. O João Saldanha chegou para ser técnico interino. Como estava difícil montar o time, pegou o Santos e o Botafogo e fez a base, depois foi pegando Tostão, Rivellino... Isso foi o grande sucesso do time. E se nós não temos os jogadores de qualidade daquela época, temos que ter uma equipe organizada. O Corinthians foi campeão sem ter uma estrela. Em 70, falaram que todos nós não poderíamos jogar juntos. O Saldanha fez essa loucura e acertou," disse.

E o favoritismo?

"O Brasil é favorito para a Copa, sem dúvida. Sempre é. Só não pode entrar nessa euforia, achar que já ganhou."

Pelé não poupou a maior estrela do futebol brasileiro. Para ele, Neymar está se deixando deslumbrar pela fama e perdendo o foco no que realmente importa: o futebol. Segundo o ex-jogador, na Seleção, Neymar é apenas "um jogador comum", muito aquém das expectativas depositadas sobre ele.

"Não é isso que esperamos do Neymar, especialmente nós do Santos. Temos uma confiança danada nele. Mas ele é um jogador comum na Seleção. Tudo é visando o Neymar. Ele é um jogador sem experiência internacional. Ele é um excelente jogador, mas sem experiência lá fora. Em todos os jogos dora do país, ele não vai bem. Todos acham que ele tem que resolver os problemas da Seleção. Neymar não está preparado para recever esse peso, não vai dar para ele. Ele não joga no exterior, o futebol europeu é diferente do latino. Nós, do Santos, falamos que ele é o melhor do mundo, claro. Mas ele já se preocupa mais em aparecer na mídia do que em jogar para o time. Ele tem muita responsabilidade e sua preocupação é mudar de estilo, mudar o corte de cabelo. O Edinho, meu filho, que está na comissão do Santos, faz os treinos do time. Ele não dá falta nos treinos e o Neymar fica bravo. Ele está viciado nas faltas," criticou.

Pelé defende que o destino perfeito para Neymar no exterior é o Barcelona, mas levanta dúvidas se o craque tem condições de exibir, lá fora, o mesmo futebol que encanta as torcidas no Brasil.

"O problema não é ter idade para ir embora, é ter condição de chegar lá fora e jogar. O jogo é mais duro na Inglaterra, na Itália e na Alemanha. Os juízem deixam o jogo seguir. O Barcelona seria o ideal para ele. O Santos precisa dele por isso acho que ele não deve sair, mas se sair, deve ir para o Barcelona."

Relacionados