thumbnail Olá,

Com direito a pênalti polêmico e gol milimétrico, Neymar marca dois e Santos começa Paulistão com disposição.

Era a estreia do Santos no Campeonato Paulista e o primeiro jogo oficial de cinco dos oito reforços do time para a temporada, incluindo o argentino Montillo. O ex-presidente da República, Luis Inácio Lula da Silva, estava em São Bernardo do Campo e assistiu a tudo atentamente.

O time do Santos revelou boas doses de desentrosamento, o que é normal para uma equipe com um número grande de jogadores que não atuavam juntos. Montillo, o reforço mais caro da equipe, mostrou seu talento em alguns lances isolados, embora tenha permanecido discreto durante a maior parte do jogo.

 

PRIMEIRO TEMPO

 

A falta de entrosamento era notória no time do Peixe. O São Bernardo, ou Bernô, se fechava na defesa e dificultava ainda mais o trabalho da equipe da Vila Belmiro. Mas, então, Neymar apareceu. Depois de jogada importante de Bruno Perez, que arrancou em velocidade pelo meio-campo, Neymar recebeu na ponta da grande área, estudou em poucos segundos o marcado à frente e, esbanjando talento, bateu forte entre as pernas do adversário, guardando dali mesmo um golaço milimétrico no canto baixo esquerdo do goleiro Wilson Júnior. Santos 1-0.

Mas o São Bernardo não se aquietou. Dois minutos depois de a torcida santista explodir com o golaço de Neymar, Naldinho empatou a partida para o Bernô, depois do cruzamento de Bady. São Bernardo 1 x 1 Santos.

A partida, então, voltou para o estágio inicial. O São Bernardo fidelizou-se à estratégia original, fechado e sólido diante dos esforços de ataque do Santos. Assim foi até que o zagueiro Dudu, depois de cometer a segunda falta para cartão amarelo encima de Neymar, foi posto para fora de jogo. Com um a menos, o Bernô precisaria se esforçar muito para sustentar o empate.

 

SEGUNDO TEMPO

 

Mas não deu. O Santos passou a marcar ainda mais presença no campo de ataque. O São Bernardo perecia diante da boa atuação de Renê Júnior e Arouca, de maneira que raramente se aproximava da área santista.

Aos seis minutos do segundo tempo, Neymar acertou passe espetacular para Montillo, que perdeu gol incrível depois de passar pelo goleiro adversário.

Aos 33 minutos, Samuel furou e permitiu que Miralles ficasse cara a cara com seu goleiro. O argentino driblou o goleiro e, ao contrário do compatriota Montillo, balançou as redes. Era o desempate do Santos.

Aos 44 do segundo tempo, Neymar sofreu pênalti polêmico. O juiz entendeu que o zagueiro Daniel Marques fez carga sobre as costas do garoto prodígio do Santos, que foi pro chão e ouviu o apito do árbitro soar. Com a frieza de sempre, correu para a bola e marcou o terceiro do Santos.

Relacionados