thumbnail Olá,

Jogador foi envolvido em uma disputa judicial entre o Guarani, seu ex-clube, e o zagueiro Andrei, que cobrava uma dívida salarial

O contrato do atacante Bruno Mendes com o Botafogo foi reativado nesta quarta-feira - um dia após o pagamento da dívida trabalhista do Guarani com o zagueiro Andrei - e, com isso, o jogador passa a ser oficialmente do clube mais uma vez.

O novo vínculo de Bruno com o Glorioso foi divulgado no BID da CBF nesta tarde, quase um mês depois de uma ordem judicial suspender o acordo. Bruno ficou fora das últimas rodadas do Campeonato Brasileiro e foi impedido até mesmo de treinar com o uniforme do clube. O atacante marcou seis gols em sete jogos pelo Alvinegro e é considerado como um joia no clube. Bruno apareceu até mesmo em listas internacionais de jovens jogadores para ficar de olho.

Entenda a confusão

O Guarani, clube que revelou Bruno,vendeu os direitos do jogador ao grupo HAZ Sports Agency, um grupo de empresários que o registrou como atleta do Macaé para, posteriormente, ser então emprestado ao Botafogo. O valor da negociação entre o HAZ e o Guarani foi de R$ 7 milhões.

Entretanto, a Justiça determinou que a transferência não poderia ter sido realizada por contra de um processo envolvendo o ex-zagueiro Andrei, que colocou o Bugre na justiça para cobrar salários atrasados no valor de aproximadamente R$580 mil. Como garantia de pagamento, o Guarani penhorou Bruno Mendes. Andrei não recebeu o depósito nem após a venda do atleta ao Macaé.

Com a decisão da Justiça, toda a negociação posterior foi desfeita, o registro no Macaé caiu e Bruno passou a não constar no BID como jogador do Botafogo. O departamento jurídico do clube trabalhou duro para voltar a contar com o atacante, até que um acordo foi feito entre o Macaé e o Guarani. O clube do Rio assumiu a dívida com Andrei e irá receber o valor do Guarani de forma gradativa. Depois do depósito confirmado, Bruno foi repassado ao Botafogo novamente.

Relacionados