thumbnail Olá,

Porém, apesar de toda a indignação, o atleta pretende continuar no clube

Em entrevista ao Jornal Extra desta quarta-feira, Felipe comentou a atual situação do Vasco e não economizou críticas à gestão do clube, que optou por pagar apenas 13 jogadores de seu elenco e, com isso, faltou ao respeito com ele e outros profissionais.

"A ideia era segurar alguns mais importantes? Fiquei muito chateado com essa situação. O presidente poderia até ter feito isso, desde que chamasse os outros para conversar e explicasse: 'Não temos receita para pagar a todos. Vamos fazer uma vaquinha para segurar alguns'. Do jeito que foi feito, é a mesma coisa que uma pessoa te dever dinheiro, passar por você na rua e não falar nada. Fomos campeões da Copa do Brasil com os salários atrasados. Disputamos o Brasileiro com os salários atrasados. Há muito tempo, isso não é novidade no Vasco", disse.

Apesar dos problemas, o meia não pretende deixar o clube como alguns de seus colegas já fizeram, mas também não condena a atitude. "Concordo com Juninho e todos os que estão saindo. O Vasco não deu somente um motivo. Deu vários", afirmou.

O jogador se mostrou disposto a conversar com o time para buscar melhorias e descarta acionar a Justiça para resolver a situação. "Não pretendo, apesar de o Vasco ter me dado motivos. Pela minha história, por ser o maior vencedor da história do Vasco, eu merecia mais consideração. Num elenco com 36 jogadores, se 13 recebem, o que fazem os outros 23? Entram na Justiça? Qual é o critério para pagar? Por que o tratamento é diferente? Isso desmotiva, desgasta. Dá vontade de ir embora. Mas, pelo carinho que tenho pela torcida, mais uma vez eu vou deixar isso para lá", declarou Felipe que, com a saída de Juninho, será o jogador mais importante do elenco em 2013.

Relacionados