thumbnail Olá,

Guangzhou Evergrande não admite conversar antes de receber garantir de que será recompensado pelos salários já adiantados ao meia; pedida salarial de Conca também é alta

O grande sonho de consumo da diretoria do Fluminense para a próxima Libertadores é a volta do meia Dario Conca. Mas, segundo informa o Terra, as negociações com o Guangzhou Evergrande, da China, são mais difíceis do que os dirigentes esperavam.

Para liberar Conca, os chineses exigem que o jogador devolva os R$24 milhões pagos em adiantamento dos salários do último ano de contrato. O argentino aceitaria arcar com cerca de R$13 milhões, mas o restante deverá ser pago pelo tricolor carioca.

E este não é o único empecílio: Conca teria exigido R$1 milhão por mês para assinar, o que é mais do que ganha o atacante Fred, maior salário do clube e grande ídolo da torcida.

Com problemas financeiros para arcar com a já gorda folha salarial, o clube não estaria disposto a fazer "loucuras", nem mesmo por Conca - e os chineses já avisaram que não admitem conversar sem receber o que já desembolsaram. Se Conca não se reapresentar ao clube nos próximos dias, o Guangzhou promete suspender o contrato do meia e denunciá-lo à FIFA, o que inviabilizaria qualquer transação.

Desta forma, o sonho de trazer o ídolo argentino de volta pode ser adiado até dezembro de 2013, quando o contrato de Conca acaba.

Relacionados