thumbnail Olá,

Rubro-Negro completa 25 anos do polêmico penta brasileiro e 31 do Mundial de Clubes sobre o Liverpool

O fim do mandato de Patrícia Amorim não tem sido fácil. Mas, nesta quinta-feira, a torcida rubro-negra pode tirar umas férias das preocupações, recordar das glórias do passado e projetar um futuro melhor para o clube da Gávea em 2013.

Há 31 anos atrás, o esquadrão comandado por Zico erguia o mais importante troféu da história do Flamengo: o Mundial de Clubes. As alegações de que o torneio era visto com desinteresse pelos europeus não tira o brilho do passeio flamenguista: uma senhora vitória por 3 a 0, com dois gols de Nunes e um de Adílio.

A equipe, aliás, é de deixar apertadinho de saudades qualquer coração rubro-negro: Raul Plassmann, Leandro, Marinho, Mozer, Júnior, Andrade, Adílio, Zico, Nunes, Tita e Lico. Uma verdadeira seleção, que marcou a história do Mengão com inúmeros títulos.

Coincidentemente ou não, também no dia 13 de dezembro o Flamengo conquistou a polêmica Copa União de 1987. Uma confusão de regras mudadas no meio da competição fez com que o ano de 87 acabasse com dois campeões: o Sport e o Flamengo. Isto porque foram criados dois módulos, e, por decisão da CBF, os vencedores de ambos os módulos deveriam se enfrentar para decidir quem seria o campeão brasileiro.

O Flamengo, recusando-se a aceitar a mudança no regulamento, e tendo sagrado-se campeão do módulo considerado mais difícil, que seria correspondente à primeira divisão, ergueu seu troféu e decidiu não enfrentar o Sport. Por este motivo, a CBF só veio a reconhecer o título do Flamengo em 87, mas dividido com o Sport. Nada que signifique muito para a torcida, que celebrou o hexacampeonato em 2009.

Relacionados