thumbnail Olá,

Presidente do Vasco defendeu a medida tomada pela coordenação das categorias de base e sugeriu que Baixinho tenha agido de forma 'deslumbrada'

A dispensa do atacante Romarinho por parte do Vasco aprofundou a 'guerra' que já existia entre o clube e o ex-atacante Romário. Após ser duramente criticado pelo deputado federal, o presidente Roberto Dinamite divulgou carta aberta neste sábado, em resposta ao pai do atleta, na qual defende o técnico dos juniores, Sorato, e sugere que o Baixinho esteja deslumbrado com o mandato que exerce neste momento.

Na mesma publicação no Facebook, Dinamite lembrou que tem um filho que também faz parte das categorias de base do clube, mas garante que a coordenação das categorias de base tem autonomia para fazer as escolhas.

Outro ex-jogador do cruzmaltino, Sorato chegou a ser chamado de 'perna de pau' pelo deputado, mas não se exaltou na explicação.

"Mais cedo ou mais tarde, de repente, ele voltaria a ter uma oportunidade. Mas o que foi passado para mim, pela direção, é que o Romarinho pediu a rescisão contratual e que estaria com uma outra situação engatilhada. Eu soube que ele acabou acertando com o Brasiliense. Foi isso que aconteceu. O próprio jogador pediu para rescindir o contrato. Estou tranquilo. Não vou entrar em polêmica ou responder ao Romário."

A relação entre Romário e Vasco vem se deteriorando há algum tempo. Recentemente, o ex-atleta ganhou em primeira instância uma causa milionária contra o clube, inclusive levando à penhora no passe de alguns atletas.

Confira a carta do mandatário vascaíno:

Fiquei surpreso ao ver a reação intempestiva do Romário, jogador com o qual tive o privilégio de jogar e orgulho por auxiliar no início de sua carreira vitoriosa. Assim como ele, fui jogador de futebol e fiz história no Vasco da Gama, sendo assim, compreendo sua preocupação com o clube.

Entendo principalmente a apreensão com o futuro do seu filho, afinal também sou pai e tenho um garoto [Rodrigo Dinamite, seu filho] jogador passando por momento semelhante ao de Romarinho. A decisão de quem joga na equipe juniores é exclusiva do Sorato, também ídolo cruz-maltino, autor do gol do título brasileiro de 1989 e um profissional competente, capaz de exercer a função da melhor forma.

Talvez o primeiro ano de mandato do deputado Romário o tenha feito agir de maneira deslumbrada. Apenas acatei um pedido que ele fez ao nosso coordenador das categorias de base, Mauro Galvão, quando solicitou a liberação do filho para o Brasiliense, a fim de ganhar novas experiências e oportunidades.

O Club de Regatas Vasco da Gama se orgulha em ter revelado o Romarinho e deseja muito sucesso na sua promissora carreira

Relacionados