thumbnail Olá,

Presidente não acredita que ameaças da torcida contra jogadores possam se concretizar e confia na permanência do argentino

Apesar da temporada estar encerrando de forma dramática, o Palmeiras tem um ponto positivo a destacar: chama-se Hernán Barcos, autor de 27 gols em 2012. As atuações do atacante argentino atraíram não só interessados não só de fora, mas também, aparentemente, de outros brasileiros, já que o jogador foi elogiado pelo presidente do Santos, Luis Alvaro Ribeiro, e pelo técnico do Fluminense, Abel Braga.

Perguntado se haveria alguma possibilidade de negociar o jogador, o presidente Arnaldo Tirone foi categórico.

"Eu também gosto do Neymar, do Fred e de outros jogadores, da mesma maneira. O Barcos tem contrato com o Palmeiras, e não tem nenhuma possibilidade de ele sair", disse, em entrevista ao ESPN.

Uma declaração do goleador, porém, acabou dando o que falar esta semana. Barcos chegou a afirmar que, caso os torcedores continuassem a ameçar os jogadores, poderia deixar o país. Mas o mandatário duvida que isso possa vir a acontecer.

"A torcida não vai ameaçar o Barcos, porque hoje ele é o grande ídolo da torcida. A torcida tem carinho por ele. Quando o Barcos falou aquilo, ele quis ser solidário com o clube por algum tipo de manifestação de torcedores contra o Palmeiras. Eu falei com ele na viagem (para o Rio de Janeiro), e tenho certeza que a torcida não vai fazer nada com ele", encerrou.

Barcos e o Palmeiras pensam apenas na vitória diante do Fluminense, às 17h deste domingo, em Araraquara, para manterem as esperanças de fuga do rebaixamento à Série B do Brasileirão.

Relacionados