thumbnail Olá,

Cesár Sampaio não tem sido poupado por torcedores palmeirenses revoltados com a grande probabilidade de rebaixamento à Série B do Campeonato Brasileiro

Cesár Sampaio não tem sido poupado por torcedores palmeirenses revoltados com a grande probabilidade de rebaixamento à Série B do Campeonato Brasileiro. Enquanto tenta tranquilizar um elenco abalado por ameaças e cobranças, o próprio Sampaio tem recebido mensagens fortes a respeito de seu trabalho dentro do clube.

"Já recebi ameaças, não físicas, mas pelos resultados do time. Disseram para eu ficar esperto se as coisas não acontecessem. Mas isso é inerente ao meu cargo, sabia da exposição que teria. E sabia também que o César Sampaio jogador, que ganhou títulos aqui, é bem diferente do dirigente. Sempre serei ídolo, mas quero ser cobrado pelo meu trabalho atual, estou preparado para isso", disse o atual gerente de futebol do clube.

Com contrato até o fim do ano, César Sampaio não teme uma possível demissão em caso de rebaixamento. Apesar de reconhecer que seu trabalho não foi totalmente satisfatório, ele acredita que pode dar sequência ao projeto no Palmeiras. De acordo com o dirigente, 70% do planejamento para a próxima temporada está concluído, mas não prevê uma eventual queda para a Série B.

"Não penso em rebaixamento. Acho que não serei demitido. Meu contrato vai até 31 de dezembro, ou preciso renovar, ou cumpro até o final. Pretendo permanecer, pois temos planejamento encaminhado para 2013 e esperamos terminar na divisão de elite. Mas meu cargo é de resultados, como já disse. Não planejei nada para a Série B, não quero contar com isso. Nosso futuro está muito atrelado à permanência na Série A",explicou.


Relacionados