thumbnail Olá,

Luiz Rosan descreve trabalho para que camisa 10 faça sua estreia pelo São Paulo

Incurável? Não é o que o DM do São Paulo pensa sobre o meia Paulo Henrique Ganso. Com base nas supostas declarações do presidente do Santos, Luis Alvaro Ribeiro, sobre a condição física do novo camisa 8 tricolor, o fisioterapeuta Luiz Rosan comentou a lesão na coxa da qual o jogador se recupera no momento, utilizando do Reffis são-paulino.

Para o profissional, grandes jogadores conseguem superar o período de recuperação sem percalços.

"Acredito que ele [Luiz Alvaro] tenha exagerado um pouco. É uma lesão considerada grave, bem severa, por ser extensa na coxa esquerda, mas todos os grandes atletas convivem com esse tipo de situação", confidenciou Rosan, ao Marca Brasil.

"O Rogério Ceni, quando fraturou o calcanhar, em três pontos e aos 36 anos, deixou todos preocupados. Mas os grandes jogadores, como é o caso do Ganso, passam por esse processo sem problemas."

O otimismo no Morumbi tem uma base sólida: a dedicação que Ganso tem demonstrado nos trabalhos físicos.

"Ele tem mostrado um comprometimento e entrega muito grande. Faz apenas uma pausa para o descanso e almoço, mas depois já retoma."

"Durante a noite, quando ele já está em sua casa, ele dorme com um aparelho na perna. Dessa forma, são mais oito horas de exercícios. Tem sido bem intensivo esse período de recuperação dele", explica o fisioterapeuta.

No entanto, Rosan prefere não estabelecer uma data para o retorno do armador aos gramados. A comissão técnica, no entanto, já mencionou que espera ter o atleta à disposição no início de novembro.

"Não dá para fazer uma previsão de retorno, mas o Ganso está indo muito bem. Já estamos preparando ele para fazermos uma nova bateria de exames na próxima semana", concluiu.

Como se atualizar com as notícias do futebol mundial fora de casa? Com http://m.goal.com - sua melhor fonte de cobertura para celulares do futebol.
   

Relacionados