thumbnail Olá,

Contra o São Paulo, às 16h de domingo, o clube paranaense quer aproveitar o desgaste que os atletas rivais, que viajam cerca de 6.000 quilômetros

O Coritiba tem uma lista grande de problemas para a reta final do Campeonato Brasileiro, mas a oportunidade de explorar os pontos fracos dos adversários não é ignorado. Contra o São Paulo, às 16h de domingo, o clube paranaense quer aproveitar o desgaste que os atletas rivais, que viajam cerca de 6.000 quilômetros, do Equador - local do jogo contra a LDU de Loja - até São Paulo e, no sábado, para Curitiba.

Além da longa viagem, a ansiedade e desgaste no adversário por um jogo importante pela Sul-Americana deve ser uma vantagem física para o Coritiba.

O técnico Marquinhos Santos quer aproveitar todos os fatores possíveis e afirma que vai preparar uma tática para explorar a situação.

"Influencia sim. É uma viagem longa, e como é uma competição importante para o São Paulo, eles não vão poupar jogadores. Dentro dessa perspectiva de jogo, vamos montar uma equipe visando esse jogo importante que vamos ter no Couto Pereira".

Questionado se a eliminação coxa-branca da competição continental fez bem, Marquinhos não concorda, mas diz que precisa usar como uma vantagem e oportunidade para treinar e descansar os seus atletas. O Coritiba foi eliminado na fase nacional, pelo Grêmio, no Couto Pereira.

"Nunca é bom sair de uma competição internacional. Como acabamos saindo precocemente, temos que focar somente no Brasileiro para que se possa distanciar da zona do rebaixamento".

O volante Willian concorda, por experiência própria, que a viagem e o estresse de uma partida decisiva abate um pouco o espiríto do grupo. Porém, ele diz que o bom trabalho de recuperação física no São Paulo vai fazer a diferença, para minimizar o problema.

"Nós sabemos que uma viagem longa, aliado com o jogo e o cansaço, pesa muito. Mas sabemos que o São Paulo tem uma grande equipe, um grande trabalho para recuperar os atletas. Na hora do jogo, em campo, a equipe vai estar inteira para jogar".

Para Willian, o importante é usar o fator casa como motivação e ânimo para jogar, sem ficar apoiado só na fraqueza do adversário.

"Temos que fazer com que a nossa casa seja o ponto forte, principalmente no momento difícil que passamos. Com o apoio da torcida, vamos reverter o quadro da tabela".

Coritiba e São Paulo se enfrentam no próximo domingo, às 16h, no estádio Couto Pereira.

Relacionados