thumbnail Olá,

Dirigente quer ajudar atacante a superar problemas extra-campo

Adriano conta com o apoio incondicional do Flamengo em sua recuperação. Em entrevista ao jornal Extra, o diretor de futebol Zinho afirmou que o clube é solidário à situação do atleta, e está interessado em ajudá-lo a superar os problemas extra-campo, a exemplo do que ocorreu no início desta semana.

Para o dirigente, é preciso proteger o jogador de más influências e mantê-lo com a cabeça boa.

"Na conversa particular que tive com o Adriano, nem ele soube explicar direito o que acontece. Percebi que o problema dele não é uma cervejinha aqui, outra ali, um cansaço... É uma coisa da cabeça dele. Do nada, vem uma tristeza e ele se abate", analisou Zinho.

"Estou tentando deixá-lo motivado. Não quero deixá-lo sozinho. Ele precisa estar com boas pessoas. Às vezes, ele acaba buscando essas pessoas no lugar errado. Aí, já viu, né? Bebe um pouquinho a mais e, no dia seguinte, está cansado, triste..."

Por consequência deste posicionamento, o Rubro-negro sequer cogita rescindir o contrato do Imperador após o episódio recente, mas deixa claro que o clube pode chegar a um limite.

"Estipulou-se um número limite de indisciplinas. O que não quer dizer que a gente vai rescindir o contrato de imediato. Polemizou-se muito, mas meu objetivo era deixar o Flamengo protegido de forma que não houvesse nenhuma dúvida. Para que pressioná-lo? Tenho a amizade dele, tenho o jogador do meu lado, tenho a avó do cara, a mãe do cara, o empresário do cara", encerrou.

Ao contrário do que vinha ocorrendo, Adriano não se juntará à delegação que viaja a Curitiba para o duelo contra o Coxa, neste sábado: por decisão da comissão técnica, ele permanecerá no Rio de Janeiro trabalhando em ritmo mais intenso para recuperar a forma.

Como se atualizar com as notícias do futebol mundial fora de casa? Com http://m.goal.com - sua melhor fonte de cobertura para celulares do futebol.
   

Relacionados