thumbnail Olá,

"Com certeza, nossa obrigação é vencer dentro de casa. Precisamos muito dessa vitória, porque as duas equipes estão brigando pelo G-4", salienta o meia Jadson

A 17 rodadas do fim do Campeonato Brasileiro e a quatro pontos do grupo de classificação para a Copa Libertadores, o São Paulo trata a partida de quarta-feira, contra o Internacional, como definitiva para suas pretensões, até porque a equipe gaúcha tem os mesmos 34 pontos.

"Com certeza, nossa obrigação é vencer dentro de casa. A gente conta com o apoio da torcida. Precisamos muito dessa vitória, porque as duas equipes estão brigando pelo G-4", salienta o meia Jadson, jogador que esteve em todas as partidas da equipe até aqui na competição.

A derrota para o Bahia no fim de semana certamente não estava entre as hipóteses pensadas pela comissão técnica, já que o São Paulo havia saído vencedor nos três duelos anteriores contra o time de Salvador neste ano. O revés permitiu que o Vasco, quarto colocado, reabrisse vantagem suficiente para ficar ao menos mais uma rodada no G-4.

Na reapresentação do elenco, na tarde de segunda-feira, foi visível a mudança de ânimo dos jogadores, que, dias antes, faziam festa pelos triunfos consecutivos. Apesar disso, o elenco garante que não faltará dedicação no Morumbi para tentar bater o atual sétimo colocado.

"É que a gente vinha de três vitórias, e essa derrota não estava nos nossos planos. Mas não pode abaixar a cabeça, tem muita coisa para acontecer ainda. Temos três jogos agora que serão fundamentais para uma arrancada rumo ao título", comenta Osvaldo, confiante em tirar a desvantagem de dez pontos para Atlético-MG e Fluminense.

O atacante será novidade diante do Internacional. Por conta da baixa do meia-atacante Lucas, convocado para a Seleção Brasileira, o camisa 17 formará dupla de ataque com Luis Fabiano, que retorna ao time após cumprir suspensão pelo terceiro cartão amarelo.

O elenco encerra a preparação na manhã desta terça-feira, no CT da Barra Funda. O técnico Ney Franco deve confirmar a seguinte formação: Rogério Ceni; Douglas, Rafael Toloi, Rhodolfo e Cortez; Paulo Assunção, Denilson, Maicon e Jadson; Osvaldo e Luis Fabiano.

Relacionados