thumbnail Olá,

No comunicado, o time da Vila Belmiro reafirma que Ganso não está à venda e garante que não ouvirá mais propostas pelo atleta

Para encerrar as especulações sobre o futuro de Paulo Henrique Ganso, a diretoria do Santos emitiu uma nota oficial, na noite desta sexta-feira, para esclarecer alguns pontos da situação do jogador. No comunicado, o time da Vila Belmiro reafirma que Ganso não está à venda. De quebra, garante que não ouvirá mais propostas pelo atleta.

"Seus direitos federativos não estão à venda. O meia está sob contrato até fevereiro de 2015 e o documento prevê multas tanto para o exterior quanto para o Brasil. Times interessados devem realizar o depósito relativo ao valor integral da multa na conta corrente do Santos e enviar o comprovante por fax à Presidência", afirmou o clube.

O Santos ainda deixa claro que, em nenhum momento, chegou a discutir valores com o São Paulo pelo camisa 10. "Não existe negociação com o São Paulo FC. Pela elegância que rege o relacionamento entre os clubes, o Santos concordou em receber uma proposta pelo atleta, cujo valor considerou muito abaixo do aceitável. Mas após as últimas notícias publicadas em diversos veículos, o Santos afirma que não ouvirá mais propostas", destacou.

Além de reforçar a informação de que não aceita receber uma quantia inferior aos R$ 23,8 milhões pelos 45% que detém dos direitos econômicos do camisa 10, a cúpula alvinegra aproveitou a oportunidade para "alfinetar" Ganso.

No fim da nota oficial, a direção do Santos critica as declarações dadas pelo meia após a disputa do primeiro jogo da Recopa Sul-americana. Apesar de negar qualquer negociação com o São Paulo, Ganso disse: "Seria um prazer (defender o time são paulino), mas tenho a consciência de que eu tenho contrato com o Santos".

"Em nome de sua torcida apaixonada, o Santos FC também lamenta as declarações do atleta de que ‘gostaria de vestir a camisa do São Paulo", encerrou a diretoria santista.

Relacionados