thumbnail Olá,

Em boa fase individual Jadson espera fazer a diferença na noite desta quarta-feira diante do Náutico, nos Aflitos, pelo Campeonato Brasileiro

Em boa fase individual Jadson espera fazer a diferença na noite desta quarta-feira diante do Náutico, nos Aflitos, pelo Campeonato Brasileiro. Com 25 pontos, o Tricolor Paulista precisa voltar a vencer após duas derrotas seguidas para não se distanciar ainda mais do G4 do Brasileiro.

Um dos reforços para 2012, Jadson é o líder de assistências da equipe. Ao todo, são 15 passes para gol. O atacante Luis Fabiano (5) e o zagueiro Rhodolfo (5) são os que mais foram "presenteados" pela habilidade e categoria do meia são-paulino. Cícero (2), Casemiro, Lucas e Fernandinho (1) também fizeram gols após passe do camisa 10.

"Minha função é essa. Procuro ajudar da melhor maneira possível dentro de campo. Estou conseguindo dar os passes e colocar meus companheiros em condições de gol. Fico feliz por isso estar acontecendo e espero dar muitos passes neste ano ainda", disse Jadson.

Nos últimos anos, muitos jogadores se destacaram nesta função.  No ano passado, Dagoberto foi o principal garçom da equipe com 18 assistências no ano. Já em 2008, Jorge Wagner foi soberano ao dar 24 passes para gol. Cicinho, em 2004, chegou perto do ex-camisa 7 e deu 21 assistências.

Jadson tem mostrado o seu arsenal, seja com a bola rolando ou em cobranças de faltas e escanteios. Ao todo, são oito passes de bola parada e sete com ela em movimento. Especialista, o camisa 10 mostra as diferenças entre as duas maneiras de colocar o companheiro na cara do gol.

"A bola parada tem de ser muito bem treinada. Você tem de olhar para área e ver a colocação dos jogadores. Já com a bola rolando é possível encontrar mais espaços, pois os jogadores vão se deslocar no ataque, todos em movimento", completou o meia do Tricolor.

Além das assistências, Jadson já fez oito gols no ano, sendo cinco no Campeonato Brasileiro. Nesta quarta-feira, ele estará novamente comandando o São Paulo em campo. Ele contará com a boa fase de Cícero que, mesmo improvisado , fez gols nas duas últimas partidas da equipe no Nacional.

"Quando entro em campo, penso no São Paulo vencendo. Não coloco na minha cabeça que estou de atacante, que tenho de fazer o gol. Não joga essa responsabilidade. É claro que é muito bom fazer gol, mas isso é consequência. Estou procurando ajudar da melhor maneira", ressaltou Cícero, muito amigo de Jadson fora dos gramados.

Para esta partida, Ney Franco contará com o retorno de Rafael Toloi, suspenso na última rodada do Brasileiro. Ele formará o trio de zaga com João Filipe e Rhodolfo. Mesmo fora de casa, o elenco quer se recuperar na competição e começar a subir na tabela de classificação.

Relacionados