thumbnail Olá,

Meio-campista cobra salários atrasados e não faz mais parte do grupo de jogadores

O meia Ronaldinho não é mais jogador do Flamengo. O jogador entrou na Justiça do Trabalho do Rio de Janeiro cobrando mais de R$40 milhões de salários atrasados e obtendo uma liminar que o desvincula do clube.

O valor citado é referente a 12 meses de previdência, fundo de garantia e cinco meses de direitos de imagem que ainda não foram pagos. A liminar concedida pela Justiça carioca deve ser acatada pela CBF ainda nesta quinta-feira, retirando o nome do jogador do BID do Flamengo.

O vice-presidente jurídico do Flamengo, Rafael de Piro, confirmou que o clube recebeu a notificação da liminar:

"Essa questão é controvertida. Eu e outros colegas consideramos que o pagamento de direitos de imagem é de natureza civil. O juiz entendeu que é salarial. Vamos entrar hoje (quinta-feira) ainda com um pedido de reconsideração no juízo que emitiu a decisão. Se não for satisfatório, vamos ao tribunal", afirmou o dirigente, em declarações publicadas no site Globoesporte.

De Piro ainda admitiu que a relação do jogador com o clube estava desgastada pelos seguidos atos de indisciplina da estrela.

"A gente relevou diversos atos de indisciplina, fizemos um esforço monumental quando a Traffic pulou do barco, talvez já sabendo que a imagem dele não tinha o mesmo valor. Sempre orientei o departamento de futebol para que fizesse um relatório diário sobre as atividades, sei que existe muita coisa registrada", concluiu.

Nesta quinta-feira, a relação de Ronaldinho com o Flamengo se deteriorou depois que o vice-presidente de fuebol, Paulo Cesar Coutinho, afirmou a torcedores no Piauí que o jogador estava 'afastado' do grupo rubro-negro. A informação foi negada posteriormente pelo diretor executivo, Zinho, e pelo próprio Coutinho.

Como se atualizar com as notícias do futebol mundial fora de casa? Com http://m.goal.com - sua melhor fonte de cobertura para celulares do futebol.


Relacionados