thumbnail Olá,

Sem o meia argentino, o Cruzeiro venceu dez vezes, perdeu quatro e empatou uma. Este ano, o armador ficou fora de quatro jogos

Montillo dificilmente poderá ser escalado pelo técnico Vagner Mancini contra o Atlético-PR, nesta quarta-feira, na Arena do Jacaré, em jogo que vale vaga nas quartas de final da Copa do Brasil. Porém, nas 15 vezes em que não pôde contar com o armador, desde quando ele foi contratado em agosto de 2010, o Cruzeiro obteve aproveitamento de 69%.

Em recuperação de dores na panturrilha direita, Montillo não participou do primeiro treino da semana. Sem o meia argentino, o Cruzeiro venceu dez vezes, perdeu quatro e empatou uma. Este ano, o armador ficou fora de quatro jogos, e a equipe celeste conquistou 50% dos pontos disputados.

As vitórias foram sobre Rio Branco-AC (6 a 0, pela primeira fase da Copa do Brasil) e Uberaba (3 a 2, pela última rodada do Estadual) e a equipe foi derrotada nos dois últimos jogos, contra América-MG (2 a 1, pelas semifinais do Campeonato Mineiro) e 1 a 0, na primeira partida contra Atlético-PR.

Para o atacante Wellington Paulista, o armador é uma peça fundamental no esquema tático da equipe. Porém, o camisa 9 celeste afirma que Roger e Souza, prováveis titulares, darão “conta do recado” contra o Atlético-PR, jogo que o time mineiro precisa vencer por mais de um gol de diferença para se classificar às quartas de final.

“São dois jogadores de extrema qualidade. O Montillo é mais agudo, o Souza e o Roger mais cadenciados. Mas são jogadores de qualidade, que seguram bem a bola no meio de campo. O Souza faz isso muito bem, e está na hora deles e vão poder mostrar isso em campo”, comentou o jogador, que atuou com Montillo desde a chegada do argentino ao clube celeste.

Em 2010, quando chegou depois de se destacar pela Universidad de Chile na Libertadores, Montillo não jogou dois jogos dos 24 possíveis. Porém, o Cruzeiro derrotou Avaí e Internacional na ausência do jogador pelo Campeonato Brasileiro.

Na última temporada, Montillo foi poupado nos jogos contra Ipatinga, Democrata e Funorte, por causa da participação celeste na Libertadores, mas a equipe conseguiu a vitória. No segundo jogo da final do Campeonato Mineiro contra o Atlético-MG, o argentino não atuou por estar suspenso, mas a equipe também venceu e conquistou o título.

Na campanha do Campeonato Brasileiro, Montillo ficou fora de cinco partidas, principalmente por causa das dores no púbis. Destas, a equipe celeste foi derrotada por Figueirense e Coritiba. Contra o Avaí, conseguiu o empate e venceu os confrontos com Internacional e Atlético-MG.

Relacionados