thumbnail Olá,

Marfinense sugere que Devils podem não ter a mesma força sem o técnico escocês, e prevê um equilíbrio maior de forças no futebol inglês

A aposentadoria de Sir Alex Ferguson pode não ser de todo mal... para os adversários. O meia Yaya Touré acredita que o fim da passagem de 26 anos do escocês no rival United pode abrir caminho para que o Manchester City e outras equipes busquem equilibrar a relação de forças na Premier League, que pendeu para o lado vermelho nas últimas três décadas.

"O United é um grande clube, e Ferguon é um personagem importante neste clube", disse a repórteres presentes na coletiva de imprensa. "Ele conquistou muita coisa lá, e espero que, agora, o equilíbrio possa cair para o lado do City."

"Vamos ver no próximo ano, pois haverá uma grande rivalidade com Chelsea, Liverpool, Arsenal e United."

"O Tottenham também está evoluindo, a Premier League vai ficar muito, muito difícil"

O lateral-direito Pablo Zabaleta concorda com as falas do colega, mas acredita que os Sky Blues devem se preocupar com seu próprio sucesso.

"Precisamos pensar apenas no que acontece no Manchester City. O que acontece do outro lado da cidade não nos interessa", argumentou.

"Tudo o que posso dizer sobre Ferguson é que ele foi um grande treinador. Ele conseguiu muito sucesso no Manchester United, e todos desejamos o melhor para ele daqui pra frente."

A 'nova era' de Manchester pode, quem sabe, começar no sábado, quando o City medir forças com o Wigan pelo título da FA Cup 2012-13.