thumbnail Olá,

Ian Wright, que defendeu o Arsenal na década de 1990, ainda apontou erros defensivos nos gols sofridos contra o Bayern

Grande ídolo da história do Arsenal, o ex-atacante Ian Wright voltou a criticar o técnico Arséne Wenger, dizendo que tudo de ruim que tem acontecido aos Gunners, que estão entrando no oitavo ano sem nenhum título conquistado, é culpa do francês.

O time londrino foi eliminado da Copa da Inglaterra após perder por 1 a 0 para o Blackburn, da segunda divisão, em casa. Dias depois, perdeu por 3 a 1, também no Emirates Stadium, para o Bayern de Munique e viu seu futuro na Champions League ficar seriamente ameaçado.

Wenger se desentendeu com um jornalista que perguntou sobre a eliminação para o Blackburn, durante a coletiva pré-jogo da Champions League. Wright se pergunta se o treinador é a pessoa correta para estar no comando do clube.

“Ver o Arséne Wenger naquela entrevista coletiva me machuca”, disse Wright em seu programa de rádio.

“Eu fico muito, muito triste porque tenho certeza de que ele nunca admitiria que tudo o que está acontecendo é sua culpa. Sim, ele manda os jogadores para o campo, mas vocês sabem que é ele o principal culpado”.

“Nenhum de nós sabe realmente quanto à situação financeira do clube, se ele tem dinheiro e não quer gastar ou se ele, como um empregado, está protegendo os donos. Não importa o que seja, nós deveríamos ter descoberto há um bom tempo, pois todo esse mistério somente é mais um peso desnecessário nos ombros de Wenger”.

Ao comentar os gols levados pelos Gunners, Wright criticou o time: “Acho que temos que ser honestos e saber que, a este ponto, parece que o Arsenal não é bom o bastante”.

“Não acredito que o Bayern fez muito para ganhar de 3 a 1 e quando você analisa os gols é desapontador. O primeiro gol foi um belo chute, mas ao olharmos o segundo e o terceiro, você chega à conclusão de que a defesa falhou”, disse o ex-atacante.

Relacionados