thumbnail Olá,

Técnico aprova a mesclagem entre os jovens talentos, como Wilshere e Walcott, e os jogadores mais rodados, como Lampard e Gerrard

O técnico da seleção inglesa, Roy Hodgson, afirmou que seus jogadores mais experientes são vitais para a equipe e tem importante papel em ajudar os mais novos a alcançar todo seu potencial.

A vitória de 2 a 1 sobre o Brasil em Wembley, no começo de fevereiro, combinou alguns dos melhores jovens talentos do país, como Jack Wilshere, Theo Walcott e Danny Welbeck, que conseguiram se estabelecer ainda mais na seleção.

E Hodgson ficou muito satisfeito de ver seus garotos se beneficiando do tempo que passaram ao lado de veteranos como Wayne Rooney, Frank Lampard e Steven Gerrard.

Quando perguntado sobre qual dos jogadores mais jovens ele tinha as maiores expectativas, Hodgson disse, à Gazzetta dello Sport: "Wilshere. Desde a sua estreia, todos viram que era um grande jogador. Depois ele acabou perdendo um ano inteiro por conta de lesão, mas está de volta para impressionar. Nosso futuro está nos pés dele.

"Certamente Sturridge, Smallin, Cleverly, Welbeck, Walcott... São todos grandes talentos. Mas, para crescer, também precisam ter por perto as personalidades de pessoas como Rooney, Lampard, Gerrard. Estamos construindo nosso futuro com seriedade."

O técnico de 65 anos acredita que o fator 'bem-estar' está de volta ao seu time, o que ele associa a inúmeros motivos, desde as boas revelações até o novo centro de treinamentos em St. George's Park.

"Eu sinto um otimismo no ar que é bom para o nosso crescimento, especialmente para os mais jovens. Demos um passo enorme com a inauguração de St. George's Park, o centro onde treinamos agora. A Inglaterra não tinha um lugar para a seleção treinar. É como o Coverciano na Itália.

"Desde que assumi o cargo no ano passado, as pessoas parecem felizes e eu acredito que isso também se deve ao fato de que a Inglaterra agora tem um treinador inglês," disse, dando uma leve cutucada em Fábio Capello, seu antecessor.

Relacionados