thumbnail Olá,

Recém-chegado ao QPR, atacante francês coloca ex-Arsenal como exemplo a ser seguido e lembra início difícil no futebol

Recém-contratado pelo QPR, o atacante Loic Remy inicia seus primeiros passos no futebol inglês já com o modelo de profissional que sonha em se tornar. Em entrevista ao The Sun, o novo jogador dos Rangers lembrou outro francês a brilhar na Premier League, o atacante Thierry Henry, a quem pretende repetir os passos nos gramados britânicos e, porque não, na seleção nacional.

"Minha família é de Martinica, ele [Henry] é meio martinicano. Para mim, o maior elogio que poderia receber nos próximos dez anos é 'Remy teve uma carreira como a de Henry'", começou Remy

"Ele jogou mais de 50 jogos por temporada durante quinze anos, marcou 51 gols pela França e tem muitos títulos na bagagem. Por enquanto, estou muito longe disso, mas sonho em ser um nome importante para o futebol francês."

O francês, que por pouco não se tornou profissional, lembrou do incentivo de seus amigos e de um vizinho para começar no esporte. E não foi fácil: hoje aos 26 anos, Remy surgiu no Lyon à mesma época que Karim Benzema e Hatem Ben Arfa, com quem precisou brigar por espaço para evoluir profissionalmente.

A cobrança do técnico das categorias de base, Robert Valette, também o ajudou muito em seu desenvolvimento.

"Um dia, estávamos jogando um jogo entre os reservas e estava indo mal. Ele [Valette] gritou comigo: 'Você não está mais na sua vizinhança'. Todos ouviram, e aquilo mexeu comigo. Ele quis que eu compreendesse que eu não estava mais jogando uma pelada ao lado do meu prédio. O futebol era algo bem mais sério"

"Não havia muito o que fazer naquele tempo, deixei que as coisas acontecessem. Por sorte, sou uma pessoa bem diferente hoje. Agora, ao lado de Karim e Hatem, sou o terceiro jogador daquela geração do Lyon a chegar à seleção", acrescentou Remy.

O trabalho do francês, no entanto, não vai ser dos mais fáceis: o QPR é lanterna da Premier League com apenas 15 pontos em 23 jogos. Na próxima terça, a equipe enfrenta o difícil desafio do Manchester City.

Relacionados