thumbnail Olá,

Capitão dos Reds acredita que time ainda precisa de 'dois ou três reforços de nome' para encontrar a consistência necessária e retornar ao topo da tabela

Após a tranquila vitória por 5 a 0 sobre o Norwich, neste sábado, o capitão do Liverpool, Steven Gerrard, se disse satisfeito com o desempenho do time, mas admitiu que, se quiserem brigar por uma vaga na próxima Liga dos Campeões, precisarão de mais alguns 'grandes nomes' acrescentados ao elenco.

Brendan Rodgers gastou 12 milhões de libras em Daniel Sturridge, valor que, até agora, vai se mostrando bem investido, apesar da desconfiança inicial. Em três jogos pelos Reds, Sturridge tem três gols marcados e a parceria com Suarez vai de vento em popa.

Entretanto, o treinador dos Reds avisou que não haverá mais jogadores de renome chegando nesta janela de transferências, frustrando a expectativa da torcida, que esperava pelo menos a confirmação do meia Wesley Sneijder, de saída da Inter de Milão. Os donos do clube não dão nenhuma indicação de que estejam dispostos a abrir a mão para o mercado. Mas Gerrard acredita que o Liverpool precisa de mais algumas contratações para competir de verdade.

"Em geral, gosto da direção na qual o clube está indo, mas a realidade é que ainda precisamos de dois ou três jogadores que possam fazer a diferença. Ficamos sem esses nomes na última janela e tivemos dificuldade para encontrar uma consistência por causa disso," declarou o capitão.

O progresso sob o comando de Rodgers está caminhando a passos curtos e muitas vezes tortos em Anfield. O Liverpool ainda não conseguiu alcançar uma grande sequência de boas atuações ou vencer os adversários do alto da tabela, sempre deixando todas as suas fragilidades muito expostas nos jogos mais importantes.

Mas Gerrard ainda se sente encorajado pelos métodos de Rodgers em sua ainda curta estadia no clube.

"Eu gosto da filosofia do treinador. Gosto do seu estilo de jogo. A diferença entre nós e, sei lá, o Manchester United agora é grande, mas acredito que em um dia bom, nós sejamos capazes de vencer qualquer time na liga. O que nós precisamos achar é a consistência. Na verdade, podemos até aprender um pouco com o United. Não é todo dia que eles jogam bem, mas mesmo quando estão mal, conseguem vencer. Quando nós jogamos mal, não vencemos. Precisamos achar um jeito de ganhar os jogos mesmo quando não estivermos no nosso melhor dia," avaliou.

Relacionados