thumbnail Olá,

Técnico justifica lance ríspido para forçar saída do atacante de atividade do City, e garante que nada muda na relação entre ambos

O episódio tenso flagrado por fotógrafos de vários veículos na quinta-feira teria colocado a pá de cal na relação entre Roberto Mancini e Mario Balotelli? Não para o treinador do Manchester City, que fez questão de explicar a aparente briga entre ambos no treino de ontem da equipe, motivando todo o tipo de especulação no meio da imprensa esportiva.

Segundo o chefe italiano, o incidente foi algo do momento e não prejudica em nada na relação com seu pupilo.

"Mario cometeu uma entrada em seu colega de equipe, do tipo que eu gostaria de ver em um jogo, nunca em um treino. Pedi que ele se retirasse do treino, ele disse não e eu fiz com que ele saísse. Foi tudo o que aconteceu, nada mais do que isso", contou na coletiva dessa sexta.

"Não muda nada entre Mario e eu, e meus pensamentos sobre ele não mudaram com o que aconteceu ontem. Se ele vai receber mais chances? Darei a ele mais 100 oportunidades para provar seu valor, contanto que mostre vontade de melhorar e de trabalhar duro por este clube."

Mancini e Balotelli precisaram ser separados pelo assistente Brian Kidd durante a atividade, algo do qual o técnico se arrepende.

"Por uns dois segundos [perdi a razão], mas logo me recuperei. Ele só não quis sair do campo, não tinha motivos para briga", afirmou.

Balotelli tem sido especulado fora do Manchester City há algum tempo, já que os episódios de indisciplina tem se acumulado nos últimos meses.

Relacionados