thumbnail Olá,

Treinador afirma que meia francês não agrediu o adversário e elogia equipe: "Vamos brigar pelo título"

No finalzinho do primeiro tempo da partida com o Norwich, nesse sábado, o Manchester City viu sua situação complicar com a expulsão do meia Samir Nasri, que viu o cartão vermelho após uma suposta cabeçada no zagueiro Sebastian Bassong. Os Sky Blues conseguiram vencer a partida por 4 a 3 no final, mas o técnico Roberto Mancini ficou bastante irritado com o 'trabalho extra' que sua equipe passou pelo que acredita ter sido uma má decisão da arbitragem.

A garra de seus comandados, que garantiram os três pontos mesmo com um a menos, não foi esquecida pelo italiano.

"Aquilo não era lance para cartão vermelho, não era. Não consigo entender o que o auxiliar viu para contar para o árbitro. Samir não fez nada", disse na coletiva pós-jogo.

"Aquilo acabou mudando o jogo. Poderíamos ter vencido sem maiores problemas, mas com dez jogadores ficou difícil. O Norwich tem uma boa equipe, mas hoje mostramos que estamos na briga pelo título."

O City voltou a vencer após tropeçar no 'Boxing Day' contra o Sunderland, no meio de semana. Um resultado positivo, para Mancini, não anula o outro.

"Jogamos bem e merecemos ganhar [contra o Sunderland], mas erramos demais na hora de finalizar. É sempre assim em Sunderland, criamos 21, 22, 23 chances para marcar, mas não o fazemos. Mas isso está no passado. Hoje, a vitória foi nossa."

"Não é importante olhar para a tabela agora. Só precisamos trabalhar, vencer e vencer muitos jogos em sequência e, em fevereiro, dar uma olhada novamente na tabela", concluiu o técnico.

Relacionados