thumbnail Olá,

Apesar do valor assombroso, o número é visto como sucesso pelo clube, que reduziu as perdas em quase 100 milhões em relação ao ano anterior

Pode parecer absurdo, mas o prejuízo de 97.9 milhões de libras no ano de 2012 anunciado pelo Manchester City na realidade é visto como uma vitória no clube. Isso porque caiu em quase 100 milhões em relação aos 197.5 milhões de déficit do ano anterior.

Apesar da enorme perda financeira representada pelos consecutivos fracassos em progredir na Liga dos Campeões, o clube se disse muito satisfeito com o faturamento de 231.1 milhões de libras no período de 2011-12.

O City não está preocupado com as regras do fair-play financeiro adotadas pela UEFA para coibir a gastação desenfreada e tentar equilibrar as finanças entre as equipes. Isto porque 15 milhões dos 97 da dívida vem de gastos com infraestrutura e desenvolvimentos da academia de formação de jovens jogadores. Mas, mais importante, quase 80 milhões de libras do total são referentes a contratos datados de antes de 2010.

Os dirigentes se mostraram otimistas com os avanços rápidos alcançados, afirmando que, desta forma, o City vem se mantendo virtualmente sem dívidas. Além disso, com a construção de novos e moderníssimos CTs para as categorias de base e profissionais, do outro lado da rua onde fica o Etihad Stadium, em estádios avançados de planejamento, os diretores acreditam que o clube conseguirá se tornar auto-suficiente no futuro próximo, e não depender tanto do dinheiro investido anualmente pelo bilionário Sheikh Mansour, responsável pela mudança de classe social futebolística vivida pela equipe.

"O que eu descobri analisando nossos números é que o clube está à beira de uma transformação histórica, ocasionada por um compromisso genuíno de fazer as coisas de forma certa. Somos um clube com uma história rica e um potencial ainda maior para o futuro," disse o diretor Ferran Soriano na declaração oficial do City sobre as contas apresentadas.

Apesar do claro crescimento no faturamento com venda de ingressos e cotas de transmissão de TV, é o marketing que vem sendo o carro chefe no aumento dos ganhos do lado azul de Manchester. O faturamento aumento de 64.7 milhões de libras para 121.1 milhões neste setor, o que demonstra como cresceu também a exposição mundial da equipe.

Relacionados