thumbnail Olá,

Técnico teria perdido o apoio de seu grande defensor, Florentino Pérez, que decidiu chegar a um acordo com o português para que ele deixe o clube no fim da temporada

As muitas teorias sobre o futuro de José Mourinho ganharam um novo capítulo na última segunda-feira. Joseba Larrañaga afirmou, no programa, El Partido de las Doce, do canal COPE, que o português não seguirá no Real Madrid no ano que vem, já tendo inclusive chegado a um acordo sobre o pagamento da rescisão do seu contrato.

"Mourinho não tem nenhum apoio no Real Madrid porque até Florentino Pérez perdeu a confiança no treinador. Ele está sozinho no clube. Seu único defensor era o presente, que desculpava qualquer má atuação do técnico, por mais inexplicável que fosse. Mas essa confiança acabou no dia 7 de janeiro, quando Mourinho não o acompanhou a festa de gala do prêmio da FIFA em Zurique, porque, segundo ele, teria que trabalhar. Depois se descobriu que passou a tarde inteira vendeu seu filho jogar bola," disse Larrañaga.

Larrañaga, que apresenta o programa sobre esportes, não parou por aí.

"Florentino ficou muito revoltado, porque inclusive disponibilizou seu avião particular para levar toda a delegação branca, para agilizar a viagem, e seu treinador pulou fora. Esse foi o grande ponto inflexão, onde o presidente do Real Madrid tomou a decisão firme de romper relações e buscar uma saída," disse.

Para finalizar sua exposição dos acontecimentos internos do clube merengue, Larrañaga se deu ao luxo de explicar os detalhes da operação para a saída de Mourinho.

"Demiti-lo não seria o mais conveniente para o clube, porque ele tem contrato até 2016 e a conta seria exorbitante. Florentino optou por falar com ele, explicar suas razões e fazer um acordo que fosse bom para os dois. E o acordo é que ele abandonará o clube no dia 30 de junho cobrando a 'pequena' quantia de 10 milhões de euros.

Relacionados