thumbnail Olá,

Equipe acabou derrotada pelo Real Madrid pela Copa do Rei, mas saiu na bronca com a arbitragem que marcou impedimento inexistente em dois lances de gol para a equipe visitante

A equipe do Valencia após a derrota era de clamor público contra os erros da arbitragem. Após uma tímida reação de Fernando Giner, a medida que passavam os minutos as declarações iam ganhando contundência. O mais rotundo de todos os jogadores era Roberto Soldado que falou sobre as sensações do vestiário depois da desclassificação.

"Estou contente pela forma como jogamos e encaramos a partida. Criamos ocasiões, porém nos faltou um pouco de pontaria. Mas tem também coisas que não podemos controlar, como a pressão sobre o Real durante toda a semana. Houve gente em campo que não soube controlar a pressão e no final o medo de prejudicar ao grande acabou nos prejudicando. Não estiveram a altura das circunstâncias desta partida", apontou.

Soldado tem muito claro que a arbitragem se equivoca, porém insinuou que neste caso havia um temor em não se equivocar contra o Real Madrid pelas declarações dadas durante a semana:

"Há partidas em que os árbitro te beneficiam e outras em que te prejudicam, porém neste caso aconteceu algo incrível. Os impedimentos, o penalti no Jogas, a mão no gol... No final são coisas que não nos deixaram conseguir nosso objetivo. Para que isto é um 'deja vu'. que já vivemos. O certo é que estamos indignados, sentem esse medo de se equivocar e prejudicar o grande e não pode ser assim. Quando se tenta conversar com eles até parece que você tem uma peste", afirmou.

O presidente do Valencia, Manuel Llorente, falou na mesma linha: "Como dissemos outras vezes, o que sempre acontece aqui, quando não sou os árbitros são os árbitros, lamentável, estou indignado como todos os torcedores. Foi uma partida muito boa de nossa equipe, porém quando lutamos contra outros elementos fica difícil", concluiu.

Relacionados