thumbnail Olá,

Nossa lista dos melhores jogadores de 2010-11 continua com o brasileiro, que se transformou no melhor zagueiro da Serie A

Bem vindo ao Goal.com 50! Nessa série especial, editores de Goal.com ao redor do mundo votam para escolher os 50 melhores jogadores de 2010-11. Nós mostramos a lista até o anúncio do vencedor, no dia 21 de agosto, com perfis de cada um que ficou entre os 50 melhores...

Depois de uma primeira temporada impressionante no Milan, 2010-11 foi a campanha em que Thiago Silva realmente se estabeleceu como um dos melhores defensores do mundo.

Foi a domínio consistente das performances do brasileiro que colocaram a plataforma para a bem sucedida luta de sua equipe pelo título, já que o Milan acabou concedendo apenas sete gols na segunda metade da liga.

"Ele talvez seja o zagueiro mais forte do mundo. Na temporada passada ele demonstrou grandes coisas, mas nessa ele melhorou, ainda está amadurecendo e mostra a cada jogo que ele é praticamente um monstro".
- Massimiliano Allegri
Depois de não ter conseguido um lugar no time titular da Seleção na Copa do Mundo na África do Sul, Thiago Silva começou bem a temporada, marcando o segundo gol do Milan na goleada de 4 a 0 sobre o Lecce

Depois da derrota de 2 a 0 para o Cesena no jogo seguinte, o zagueiro só estaria em campo em

MOMENTO DA TEMPORADA

Serie A- Inter 0-3 Milan

Com o título a ser jogado, a performance dominantedo brasileiro foi decisiva para uma grande vitória que catapultou o time rossonero à glória.
apenas mais uma derrota de sua equipe (fora de casa diante do Palermo, em março), e também só concederia mais de um gol ao adversário em uma ocasião (o empate de 4 a 4 com a Udinese, em janeiro)

Mas foi em mais do que apenas números que o ex-jogador do Fluminense mostrou evolução. Com Alessandro Nesta ao seu lado começando a mostrar sinais de cansaço, e outros parceiros como Daniele Bonera e Mario Yepes sem conseguir chegar ao seu nível de qualidade, ele frequentemente fazia o trabalho de dois homens. Seu magnífico senso de antecipação, grande aceleração, posicionamento excelente e leitura de jogo fantástica lhe ajudou a cortar os espaços dos dois flancos do gramado.

Jogando a maior parte da temporada como quarto-zagueiro, apesar de ser destro, ele constantemente mostrou uma habilidade incomum em marcar os dois lados. O número de ocasiões em que ele foi vencido por um adversário podem ser contadas em um dedo, apesar de somente ter jogado em sua posição natural quando ao lado de Yepes, na ausência de Nesta.

Isso, aliado à sua grande força, excelente capacidade no jogo aéreo e sede pelo desarme, lhe transformou em um defensor completo em 2010-11, com seu técnico Massimiliano Allegri se referindo a ele exclusivamente com superlativos quando perguntado sobre as qualidades do seu número 33. "Ele marcou quase sozinho", disse Allegri depois de um empate contra o Palermo pela Copa Itália. "Ele talvez seja o defensor mais forte do mundo. Na temporada passada ele mostrou grandes coisas, mas nesta ele melhorou, ainda está amadurecendo, e está mostrando a cada jogo que é praticamente um monstro".

Depois de uma excelente primeira metade, foi na parte decisiva da temporada que o brasileiro mostrou sua capacidade. Com o time rossonero sem muitas opções defensivas algumas vezes, foi incrível ver a facilidade com que ele carregou seu time a vitórias, sem conceder gols.

"Sua antecipação, aceleração, posicionamento e leitura de jogo, aliados com sua força natural, excelente habilidade no jogo aéreo e sede pelo desarme, lhe transformaram no defensor quase completo em 2010-11".

Nas vitórias vitais contra o Napoli, Juventus e Inter, Thiago Silva foi simplesmente impressionante. No dérbi em particular, ele foi a principal razão pela qual o time Nerazzurro foi amarrado por longos períodos enquanto tentava empatar a partida depois de Alexandre Pato abrir o placar.

Com o Milan tendo conseguido o título contra a Roma mais uma vez sem conceder gols, algo que aconteceu 18 vezes em 33 jogos com o brasileiro presente, a atenção do jogador se voltou para a Copa América. Lá, ele fez parte da equipe que chegou às quartas de finais antes de cair nos pênaltis contra o Paraguai, sendo que a cobrança de Thiago Silva acabou nas mãos do goleiro.

Depois de uma temporada incrível no nível pessoal, seria tentador dizer que agora será difícil manter esse ritmo. Mas de alguma maneira, ele pode ainda continuar sua evolução em sua perseguição insaciável para se tornar o melhor defensor do mundo.

Relacionados